MARISA FERREIRA BATISTA E O DESFILE DOS ARCOS

Que desfile terá sido esse? Foi realizado num dia de semana, já que as lojas encontravam-se abertas. Também o número de espectadores era pequeno ao longo das ruas, quando sabemos que o Desfile de Sete de Setembro atraía para elas um grande número de pessoas naquela época.
Em que ano terá sido. Eu jogo com duas hipóteses: 1956 ou 1957.
A passagem do desfile pela Rua Paraná, o centro comercial da cidade, permite-nos alguns detalhes de uma das faces do quarteirão compreendido entre a Antonio Carlos Mori e a Cardoso Ribeiro. Vemos em algumas fotos  três importantes  estabelecimentos comerciais :

  • A "Casa dos Fogões", de Alfredo Devienne, primo de meu pai, em frente a qual estão dona Isolina, esposa de Alfredo e gerente da loja, e minha tia-avó Faustina Godoi Lima de Carvalho;
  • a "Lojas Couraça", à porta da  qual está dona Isaíra esposa do proprietário. Qualquer tipo de utensílio de alumínio lá era  encontrado;
  • Irmãos Mori S/A,  uma importante casa de secos e molhados como se dizia na época tendo, nos fundos,  uma grande serraria.

Quando o desfile está passando pela Rua Arlindo Luz, na altura da casa em que eu morava na época (nº 479), vemos a casa da família  Soares com o belo arvoredo que a rodeava.

Na Avenida Altino Arantes, destacam-se duas casas: a primeira onde funcionava o Externato Rui Barbosa que fora do professor  Constantino Molina e, por essa ocasião,  pertencia ao professor Aparecido Lemos. Ela tinha uma  bela varanda em madeira; a outra leva a marca do estilo do construtor Henrique Tocalinono final dos anos 1930. 
Minha amiga há quase sessenta anos, Marisa Ferreira Batista Ferrazoli, estudante do Colégio Santo Antonio, por ser a baliza, ganhou destaque nesse belo "Desfile dos Arcos" que ora recordamos.

(Clique sobre as fotos para vê-las na resolução original)
  • o desfile deixa o Colégio;
  • segue pela  Rua Arlindo Luz;




sobe a Rua Paraná (em frente aos Irmãos Mori);


  • está em frente a "Casa dos Fogões e da "Lojas Couraça";
  • desce a Avenida Altino Arantes;

  • entra na Nove de Julho passando em frente ao cine Ourinhos;

  • esta rua não consegui identificar.

Nessa época, dois fotógrafos profissionais se ocupavam de fotografar os desfiles: Machado e Sakai. Meu pai costumava dar uma mão para o seu Machado, saindo de casa logo cedo com sua máquina a tiracolo e só retornando após  o seu término. Tinha predileção para fotografar desfiles. Começou a fazê-lo ainda  jovem nos anos 1930.Fotografou desfiles de 1967 a 1974 quando  morou em São Paulo. Continuou a fazê-lo quando retornou para Ourinhos. 

 


Comentários