Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

OURINHOS, 1927, A INAUGURAÇÃO DA NOVA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA E DO CORETO DA PRAÇA MELO PEIXOTO

O ano de 1927 trouxe para Ourinhos duas grandes novidades: a inauguração da nova estação da Sorocabana e do coreto da Praça Melo Peixoto. Era prefeito da cidade,o professor e dentista José Galvão (1926-1930)

E. C. OURINHENSE x NORTE DO PARANÁ
No jogo realizado  domingo p. p., nesta cidade, entre o E. C. Ourinhense e o Norte do Paraná Futebol Clube, de Ribeirão Claro, venceu o E. C. Ourinhense, pela contagem de 4 x 0 o l.o time, tendo o 2.0 empatado de 2 a 2.
BAR  ESPORTE  Bebidas finas nacionaes e extrangeiras, doces, conservas, cigarros, latarias diversas, etc. Cervejas da “Antarctica”, a toda e qualquer hora, deliciosamente geladas.  C. FIGUEIREDO  P R A Ç A  M E L O P E I X O T O CAIXA, 24 - LINHA SOROCABANA OURINHOS (23-3-1927)
CINE-CENTRALEstá de parabéns a empreza H. Rodrigues, pois os films exhibidos nestes últimos dias têm excedido aos desejos dos freqüentadores do Cine-Central. O Central é, incontestavelmente, uma casa de diversões que prima pela escolha dos films que devem ser exhib…

O BAILE DAS DEBUTANTES DE 1962 (22 DE SETEMBRO DE 1962)

Clique sobre as fotos

O Baile das Debutantes era um dos mais importantes do Grêmio Recreativo de Ourinhos, aquele em que adolescentes eram apresentadas à sociedade.
Esse baile foi uma criação do Lions Clube de Ourinhos.
Cada uma delas adentrava o salão levada pelas mãos do pai, de um irmão ou do namorado, os quais tinham direito à primeira valsa. O de 1962 foi um dos bailes das garotas da minha geração, o outro foi o de 1961. Os vestidos eram  confeccionados por estilistas locais ou de outras localidades.
Em Ourinhos, o local mais procurado para a confecção de roupas luxuosas era "A Caprichosa", onde pontificava a estilista Ivone Abujamra.  No baile de 1962, pelo menos um dos vestidos eu sei que foi de sua lavra, o de Marilena Beltrami Costa.
O vestido de Cristina Duarte de Souza foi confeccionado em Bauru por dona Lilian Pontes. Eis as debutantes de 1962:
Ciomara Matachana , 15 anos, filha de Alberto Matachana, aluna do Ginásio Santo Antônio;
Edna Matozinho, 14 anos, filha de Edmundo…

PANORAMA VISTO A PARTIR DA TORRE DA "IGREJA VELHA", NO FINAL DOS ANOS 1930

Acredito que meu pai não tenha feito apenas esta foto a partir da torre da "Igreja Velha", denominação que dávamos para a  primeira Igreja Matriz, que ficava na Praça Melo Peixoto, onde hoje se encontra um prédio da Telefonica. De qualquer modo é única que conheço.  Ela foi  uma das três que ele fez naquelas imediações: a da Rua Paraná a perder de vista , e que serviu de capa para o livro do jornalista Jefferson Del Rios Vieira Neves - Ourinhos - memórias de uma cidade paulista, a da rua Paraná a perder de  vista

 e a  da Rua 9 de Julho com destaque para a Casas Pernambucanas.

Um detalhe me faz situar a primeira foto  no final dos anos 1930, diria 1938, - o de que não se vê na Rua 9 de Julho, do lado direito, o sobrado duplo que meu avô fez construir em 1939, e que existe ainda hoje.  Em primeiro plano se vê à direita a Casas Pernambucanas, em frente da qual se acham duas meninas. Em seguida há três edificações, a terceira é uma casa com amplo jardim na frente, onde residia o méd…

SILVANO CHIARADIA, O BANCO FRANCÊS E ITALIANO PARA A AMÉRICA SUL E A TIPOGRAFIA CIDADE DE OURINHOS

As fotos podem ser visualizadas num tamanho maior clicando-se sobre elas.






Silvano Chiaradia foi o primeiro dessa família de Botucatu  a se estabelecer em Ourinhos, o outro foi seu irmão Orlando, guarda-livros (contador), que  se mudou com a família (a esposa Thereza e os filhos  Mariinha (Ferrari), Clóvis e Ana Lúcia (Abud). Orlando  faleceu em 1946. Seu filho Clóvis, médico, foi vice-prefeito  e prefeito de Ourinhos (1989-1992). Silvano foi por muitos anos  gerente de um dos dois mais importantes bancos da cidade nos anos 1930-1940, o Banco Francês e Italiano para a América do Sul; o outro era o Banco Comercial do Estado de São Paulo. Cada um deles, com  a agência e  residência do gerente,  ocupava uma de duas das extremidades da Praça Melo Peixoto:  o Francês e Italiano, na esquina com Altino Arantes (onde hoje é o Itaú) e o Comercial, na esquina com Paraná, onde hoje se acha a Casas Pernambucanas.  O Francês e Italiano foi nacionalizado durante a Segunda Guerra Mundial, tornando-se o…

TURMA DE 1963 DA ESCOLA TÉCNICA DE COMÉRCIO DE OURINHOS

Clique sobre as fotos para vê-las em alta resolução.

Um olhar pelo painel dos técnicos em contabilidade produzido  pelo Foto Machado em 1963, nos traz à lembrança muitos rostos de pessoas que conheci e  com as quais convivi em algum momento da minha mocidade.. Colaram grau naquele ano 39 técnicos em contabilidade. Na ala feminina, vamos encontrar Cleide Marques de Freitas, cuja competência como secretária pude avaliar nos meus anos de Sanbra (1962-1965). Eximia datilógrafa, Cleide eficientemente dava conta do expediente da gerência, sob o comando de José Fernandes de Souza. Tomiko Sekino, irmã de outra funcionária da Sanbra, cuja amizade se iniciou naqueles anos, Setuko Sekino. Tomiko Sekino, fizera o científico e o técnico ao mesmo tempo, ingressando no curso de Química da USP. Infelizmente, a morte levou-a muito cedo. Encontro no quadro também, Eunice Bicheri, Dorisvanda Eva Lopes e Vera Lucia Ribeiro com as quais me relacionei. Entre os homens cito quatro nomes: Mário Ramalho Pereira, …