23.4.17

OS "BACANAS" E O CAMPEONATO DE PING-PONG EM 1939

Um grupo de jovens de classe média na faixa do alvorecer dos vinte anos,  quase todos frequentadores do Grêmio Recreativo de Ourinhos e entusiastas do esporte, organizaram um campeonato de Ping-Pong em 1939. Era os BACANAS.  No ano seguinte, fundariam uma associação esportiva.

Em pé, o primeiro à direita é Júlio Zaki Abuchan, o último, Hermínio Nogueira, pai do meu amigo Ben Nogueira.
Agachado, o segundo é  Cássio  Tucunduva, seguido por José Faccini Bassi; o último é Cyro Tucunduva



Ping-Pong
Na séde do G.R. de Ourinhos, foi disputada domingo p. p.,
perante selecta assistência a partida revanche de ping pong entre as turmas Bacanas e Congregação Marianna de Santa Cruz do Rio Pardo.
Confirmando a sua grande classe, a turma do Bacanas, jogando com todos os seus componentes, conseguiu vencer por larga margem  de pontos. A contagem final acusou 200 a 170. A turma dos Bacanas jogou assim constituida: Faccini, 68; Ary, 44; Paulo 38; Walter, 26 e Cassio, 24.
A turma dos Bacanas communica que acceita jogos nesta cidade ou fóra dela
Fran-Fac
In A Voz  Povo, 14-10-1939 - Tertuliana

Ping-Pong « Taça Bar Paulista»
Realizar-se-á no proximo domingo, dia 29 deste, no Gremio
Recreativo de Ourinhos, a primeira partida da serie da melhor das trez, entre as já famosas turmas de ping-pong, Bacanas e Granfinos.

Será disputada a «Taça Bar Paulista», offerecida pelo proprietário do Bar e Café Paulista, sr. Julio Zaki.

Devido a antiga rivalidade existente entre as turmas contendoras, é de se esperar grande movimento e animação no decorrer da partida.
In A Voz do Povo, 28-10-1939

A  madrinha dos Bacanas foi a bela jovem, irmã de José Faccini Bassi, Irene, que foi casada com Armando D'Andrea e mãe de  Armando Jr. e Arnaldo. 

O segundo da esquerda para a direita é José Faccini Bassi, seguido de Cyro Tucunduva, o último é Paulo Franklin Correa da Silva
Sentada a madrinha Nair Faccini Bassi, com a taça.

Em pé: Hermínio Nogueira, Cyro Tucunduva, o último Julio Zaki Abuchan.
Agachados (1) José Faccini Bassi, (2) Cássio Tucunduva,  (3)Irene Faccini Bassi (5) Paulo Franklin Correa da Silva.

8.4.17

RUBENS BORTOLOCCI DA SILVA, PREFEITO DE OURINHOS 1973-1977


Ocasião em visitava Ourinhos o Secretário de Estado das Relações de Trabalho, deputado Jorge Maluly Neto. Na foto, à esquerda, se vê também o deputado federal pela região Silvestre Ferraz Egreja.


Em novembro de 1972, as urnas consagraram a vitória da chapa apresentada pela sublegenda Arena I -  prefeito Rubens Bortoloci da Silva e vice  Nelson Migliari - com a  votação de 7.551 votos. A sublegenda Arena II, que tinha como candidato o ex-prefeito Domingos Camerlingo Caló, recebeu 6.115 votos.
Rubens Bortoloci da Silva foi por muitos anos chefe da Seção Pessoal da unidade da Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro - Sanbra, a maior unidade fabril que Ourinhos já teve. Foi nesse local que convivi com Bortoloci , nos anos em que lá trabalhei de 1962 a 1965, e do qual guardo boas e respeitosas lembranças.

Numa das festas anuais de Natal na Sanbra nos anos 1960:
Partindo da esquerda: Urbano Zampieri, Cleide, Tomiko Sekino, Setuko Sekino, Yara, Rubens Bortoloci e filha, Tupiná e Hélio

Compuseram a 7ª Legislatura (1973 a 1976)
  1. Ângelo de La Costa
  2. Antônio Góes
  3. Ary Corrêa
  4. Ary Francisco Negrão (Presidente 1973/1974)
  5. Espiridião Cury
  6. Fauez Mahmoud Salmen Hussain (Presidente 1975/1976)
  7. João Flauzino Gonçalves
  8. Julio Antonio Mori
  9. Manoel Teodoro de Mello
  10. Múcio Correia da Silva
  11. Osvaldo Egydio Brizola
  12. Salomão de Moraes
  13. Susumo Ikuno




Fonte jornalística: "O Progresso de Ourinhos", in Tertuliana Docs
http://www.camaraourinhos.sp.gov.br/Legislaturas.php