23.9.08

PRAÇA MELO PEIXOTO



Esta é uma foto revelada a partir de um dos slides de uma série que meu pai fez nos finais dos anos 1950 e que se perdeu. É um flagrante da Praça Melo Peixoto logo após a sua reforma empreendida na gestão Paschoalick. A "Igreja velha" já havia sido demolida. É possível ver a cor do belo prédio do Banco commercial do estado de São Paulo, à direita. Vê-se que as "Andá-Açú", já nessa época, haviam concluído seu ciclo de crescimento.

(Clique na foto)

14.9.08

A DROGASIL EM OURINHOS


Segundo o site da empresa, sua origem remonta a 1935, quando os proprietários de dois pequenos grupos de farmácia decidiram por uma fusão: Drogaria Bráulio e Drogaria Brasil.

Em 1937, teria se constituido propriamente a rede com a incorporação de cinco outras tradicionais drogarias: Drogaria Sul América, Amarante, Ypiranga, Orion e Morse, formando então uma sociedade de quotas de participação e responsabilidade limitada.
Sua presença em Ourinhos remonta a essa época, pois tenho uma anotação de pesquisa feita no jornal "A Voz do Povo, registrando a construção, em 1936, do prédio da Drogasil, na Altino Arantes, a cargo de Henrique Tocalino. A "Drogasil" permaneceu nesse prédio até há pouco tempo, mudando-se para outro em frente.
A foto mostra os detalhes do prédio que abrigava a farmácia, que tinha em sua parte superior a residência do gerente. Ao que parece, seu primeiro gerente foi o farmacêutico Álvaro de Queiroz Marques, pessoa conceituada na sociedade ourinhense e militante na política local. Sua família ainda permanece no ramo farmacêutico, tendo um estabelecimento muito conceituado no bairro de Higienópolis, em São Paulo.
Também podem ser vistos, na foto, os detalhes do prédio que abriga um dos primeiros hotéis de Ourinhos, o 'Hotel Comercial", ainda em funcionamento. Ele era de propriedade de Carlos Rodrigues, português, casado com uma das filhas do comerciante local, Antonio Joaquim Ferreira.
Álbum de fotos - Foto Victória

7.9.08

1938 - A SUDAN EM OURINHOS








Nos anos 1930,1940 e 1950, havia uma empresa de cigarros chamada - SUDAN. Produzia diversas marcas, entre elas as populares " Fulgor e Finesse".
Uma filial foi instalada em Ourinhos, em 30 de dezembro de 1937, na rua Paraná nº 25 - esquina com a antiga Sergipe, hoje Antônio Carlos Mori. 

Nesta foto de um desfile de Sete de Setembro, no início dos anos 1940, vê-se o prédio da Sudan. Logo abaixo vê-se o famoso "Bar e Restaurante do Clube Atlético Ourinhense".








Ano 1938
Os recortes são da edição de "A Voz do Povo, de 9-1-1938, in "Tertuliana"

1.9.08

O NASCIMENTO DA NOVA IGREJA MATRIZ



Em 25 de julho de 1943, nos salões do Grêmio Recreativo de Ourinhos ocorreu uma Assembléia Geral Extraordinária para constituição da Comissão Diretora da construção da Igreja Matriz, que ficou assim constituída:

Presidente Honorário
D. Luiz Maria Sant’Ana – Bispo de Botucatu

Presidente
Pde Eduardo Murante
Vice Presidente
Pedro Medici
1º Secretário
Antônio Luiz Ferreira
2º Secretário
Benedito Monteiro
1º Tesoureiro
Cândido Barbosa Filho
2º Tesoureiro
Waldomiro Eusébio de Camargo
Vogais
Pedro Matar, Henrique Tocalino, Ítalo Ferrari, Horácio Soares e Manoel de Freitas

Um ano depois, ocorria o lançamento da pedra fundamental da Nova Igreja Matriz de Ourinhos, com missa campal celebrada pelo bispo de Botucatu.
A foto, sem data assinalada, mostra um grupo de ourinhenses em visita às obras de edificação da nova Igreja Matriz