PADRE DOMINGOS TRIVI

O padre Domingos Trivi sucedeu a Eduardo Murante  como pároco da Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, em 1956.

Tinha à sua frente uma missão que envolvia a necessidade de amealhar recursos, qual seja, a de levar adiante o acabamento da nova Igreja Matriz.

Italiano, de pequeno porte, não tinha a mesma simpatia do padre Eduardo, mas era tão comunicativo quanto.

Relacionou-se bem com a comunidade católica e, graças a quermesses e doações, conseguiu amealhar fundos que permitiram realizar o revestimento externo do templo e a edificação de suas duas torres.

Ao cabo de seis anos, a imponente Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, estava totalmente concluída, para orgulho dos católicos ourinhenses.

Padre Domingos permaneceu à frente da paróquia até dezembro de 1965, quando foi para Roma com passagem doada por seus paroquianos. Na ocasião, foi  concelebrada missa por 16 padres.


Nesta foto, o padre Domingos oficia o casamento de Glória Monteiro, filha de Benedito Monteiro e Tomyres Devienne Monteiro. Ao lado,  os padrinhos drº Airton Monteiro e  esposa




Nesta foto, vemos um sorridente padre Domingos, recém-chegado à cidade, oficiando o casamento de membro de família de origem espanhola muito religiosa e atuante na paróquia, os Robles. Tratava-se do casamento de Ignes Robles com Leonir Theodoro das Neves.

Comentários

Marisa F. Batista Ferrazoli disse…
Querido

Como vc bem sabe o padre Domingos era uma pessoa muito querida da nossa família.
Meu pai com toda a sua organização, trabalhou muito nas quermesses que eram feitas para angariar os fundos
para a conclusão da matriz.
Ele estava sempre em casa, convidado para os almoços de domingo.Gostava muito de uma cantora italiana Nila Pizzi
e se deliciava ouvindo os discos dela.
Sempre foi muito carinhoso com todos nós e eu ainda sinto saudades dele.

Tenha um ótimo domingo

Bjs