13.10.12

GALERIA DA SANBRA - OURINHOS - RELEMBRANDO

Página atualizada em 18/5/2014

Almoço de confraternização, Natal de 1963
Cleide, José Hernandes, José Carlos Neves Lopes,  Mário Ramalho Pereira, Brandimarte, Yeda.











Clique sobre as fotos.

ALMOÇO DE NATAL 1963
CANTINA ITALIANA NA AVENIDA


Esquerda: Ademar  Oswaldo Marques (Caixa) José Maria (Custos) Dorival Avanzi (Caixa)
Direita: Liberto Resta (Chefe do Escritório) Irineu Kucko 


Ponta esquerda: Walter Breve.
Direita:  Arlindo (Pessoal), Yeda,  Brandimarte (Laboratório), José Carlos Neves Lopes (mascote - auxiliar de custos) Cleide (Secretária) Elias Hage (vendas)


 Esquerda: Laurinho Zimmerman (Custos)
Ao fundo, direita: Souza (gerente) Engº Sarmento



Esquerda: Laurinho e Rubens Bortolocci da Silva (Chefe de Pessoal)
Direita: Leonel, José Maria, Oswaldo Marques, João Olante, Ademar



Urbano Zampieri, Cleide, Tomiko Sekino, irmã de Setuko Sekino, Yeda, Rubinho, Tupina e Hélio (Pessoal)
l

?,Leonel, Ademar, Brandimarte, Dorival Avanzi, José Carlos Neves Lopes


Adão Simião (Fábrica), Rubinho, Salem, Mithuo Minami, Souza, Mori


Alberico Albano



José Fernandes de Souza (Gerente)


Prédio do escritório:  provavelmente início dos anos 1950: Antonio Capatto, chefe da fábrica, Liberto Resta, João Olante, Alberico Albano



Escritório: fim dos anos 1950 - Liberto Resta, José Carlos Monteiro (?) João Olante, Cleide


Visita do vice-presidente da República, Pedro Aleixo, à Sanbra
  

O complexo da Sanbra, no final dos anos 1950. - Foto Colombo



Festa de Natal na Sanbra - ? João Olante, Hélio, Engº Sarmento, Irineu, Rubinho, Maurílio Marocco (manutenção elétrica)



José Fernandes de Souza, o prefeito Domingos Camerlingo Caló, o vice-presidente Pedro Aleixo e o
deputado federal Silvestre Ferraz Egreja. 


(da esquerda prá direita)- Maria Cristina Souza, Rosa Helena Resta, Inira Gomes Resta ( falecida neste ano), Liberto Resta e D. Ivone Souza. A foto foi registrada pelo sr. Souza, defronte ao escritorio da Sanbra 




10 comentários:

crvigna disse...

Trabalhei na Sanbra de 1964 a 1968.
Foi meu primeiro emprego. Passei
pelo Departamento Pessoal e depois pelo Controle
Orçamentário. Algumas pessoas
com as quais convivi:
Sr. Souza, Sr. Liberto
Resta, Sr. Hélio, Sr. Rubens,
Tupiná, Zampieri, Zimmerman,
Ademar, Dorival Avanzi, Zé Maria,
Engº Sorgi, Adão Simião (Cartão de
Ponto nº 84 - Caldeira), João
Olante, Antonio Capatto e muitos
outros.

Foi uma experiência e tanto; sinto
saudades !

Cláudio Roberto Vigna (Jararaca)

José Carlos Neves Lopes disse...

Oi Cláudio! Que bom ver o seu comentário. Você entrou quando eu sai, 1964, vindo para São Paulo.
lembro sempre com muitas saudades daquele tempo.
Abraço.
José Carlos

Antonio Marmo Oliveira Santos disse...

OI ZÉ CARLOS , GRANDE AMIGO E COLEGA...EU TAMBÉM TRABALHEI NA SANBRA DE 62 A 64..- COMECEI COMO AUXILIAR DE TUDO E DE TODOS, MAS NA ÁREA DE VENDAS - AJUDEI O WALDELUIR, O URBANO NO FATURAMENTO E ESCRITURAÇÃO DE LIVROS FISCAIS, AJUDEI A YEDA, AJUDEI A LUIZA QUE FAZIA FATURAMENTO... E AINDA AJUDEI UM OURO COLEGA QUE MEXIA COM UNS CARTÕES DE HOLLERIT... NEM LEMBRO PRA QUE.... ME FIZERAM DE GATO E SAPATO NA ÉPOCA, FOI MEU PRIMEIRO EMPREGO EM EMPRESA GRANDE E ORGANIZADA... EU SÓ FUI SENDO USADO, MAS DESEMPENHANDO TUDO COM MUITA RAPIDEZ...E EM 2 MESES O OSCAR QUE ERA O GERENTE DE VENDAS E O ELIZS HAGE QUE ERA O SUPERVISOR DE VENDAS ME CONVIDARAM PARA SUBSTITUIR O HEITOR CAMACHO QUE FOI PARA A EQUIPE DE VENDAS...ISSO MEXEU COM MUITA GENTE QUE JA ESTAVA LÁ HA DOIS ANOS E SE ACHAVAM CANDIDATOS NATURAIS E LÓGICOS... MAS FIZ MEU PAPEL E FUI PROMOVIDO PARA VENDEDOR QUE ERA MEU GRANDE SONHO, VIAJAR E CONHECER MUNDO.TRABALHEI PRIMEIRAMENTE EM PARANAVAI A GUAIRA ...PRIMEIRO TERRITÓRIO ..... ..DEPOIS CHEGOU O ENEAS COMO GERENTE DE VENDAS. TRABALHEI NO ESTADO DE SPAULO E NO PARANÁ ( PARANAVAI A GUAIRA ) E DEPOIS ARAPONGAS E LONDRINA )..

É BOM VER SUA COLUNA..E MATAR A SAUDADES DE OURINHOS E DOS AMIGOS...QUE LA ESTÃO E DE MUITOS QUE JA SE FORAM...

UM GRANDE ABRAÇO E PARABÉNS PELO SEU TRABALHO
MARMO

José Carlos Neves Lopes disse...

Marmo, meu amigo, lendo o seu comentário eu me lembrei de você lá na mesma época. Tempo bom!!!
Abraço.
José Carlos

Cristina Souza disse...

J Carlos
Ninguém mais que eu sente saudades da Sanbra, onde nasci e morei até me casar. Das quatro pessoas da minha família só eu ainda estou viva. Tenho tantas recordações que daria um livro interessante. Das boas lembranças, além das pessoas, o que me vem primeiro são o cheiro de amendoim torrado, qdo era extraído amendoim para fabricar óleo, cheiro de mate qdo algumas vezes fui tomar chá no refeitorio e cheiro de grama qdo cortada e chovia. Me lembro de muitas pessoas que trabalharam lá, algumas nunca mais tive notícias. Vou enviar fotos para vc alimentar o blog. Sou grata por vc perpetuar essas memórias. Seu trabalho é maravilhoso, feito com dedicação e carinho.
Um beijo
Cristina

Anônimo disse...

JOSE CARLOS. DESCULPE-ME A OUSADIA, PORQUE MESMO SEM SUA AUTORIZAÇÃO, ESTOU USANDO ESTE ESPAÇO. COMO HABITUALMENTE FAÇO, PROCURO NOTÍCIAS E FOTOS DE OURINHOS ANTIGA. TENHO DIFICULDADES PARA LIDAR COM COMPUTADOR, MAS COM AJUDA DOS FILHOS E NETOS CONSIGO APRENDER E FAZER ALGUMAS COISAS. POR ISSO, SOMENTE HOJE TOMEI CONHECIMENTO DO COMENTÁRIO DA CRISTINA SOUZA SOBRE SUA PASSAGEM PELA SANBRA E SUAS LEMBRANÇAS. INFORMO A VOCÊ QUE MOREI DENTRO DO PÁTEO DESSA INDUSTRIA DE 1951 A MEADOS DE 1961. MEU NOME É SERGIO E SOU FILHO DO LIBERTO RESTA. NAQUELA ÉPOCA, A CRISTINA E MINHA IRMÃ ROSA QUE SÃO BEM MAIS "JOVENS" DO QUE EU, ESTUDAVAM NO JARDIM DA INFÂNCIA DO COLÉGIO SANTO ANTONIO, ERAM AMIGAS E BRINCAVAM O TEMPO TODO.POR TUDO ISSO E MAIS, É QUE EU NÃO ME PERDOARIA SE NÃO TENTASSE ME COMUNICAR COM A CRISTINA SOUZA NESTA ESTA OPORTUNIDADE. ELA, SUAS PRIMAS SONIA E LUIZA DE BAURU E TODOS QUE MORAVAM NAQUELE VERDADEIRO PARAIZO, FIZERAM E FAZEM PARTE DA MINHA VIDA. ÉPOCA DE OURO! LEMBRO-ME, ASSIM COMO ELA, DE TUDO E DE TODOS. PURA VERDADE! TAMBEM AINDA SINTO O CHEIRO DA FÁBRICA DE ÓLEOS, DO REFEITÓRIO, DOS DIAS EM QUE EU, MEU IRMÃO NATO SONIA, LUIZA E MAIS ALGUNS AMIGOS E AMIGAS, JOGÁVAMOS PING-PONG. PEÇO AQUÍ A CRISTINA QUE ME INFORME SOBRE SUA FAMÍLIA, NETOS NETAS, ESSAS COISAS E ME DÊ NOTÍCIAS DA SONIA E lUIZA. TENHO ENORME SAUDADES DAQUELES TEMPOS ONDE VIVÍ OS MELHORES MOMENTOS QUE UMA PESSOA FELIZ PODE VIVER. SOU GRATO, JOSÉ CARLOS, PORQUE COM CERTEZA VOCÊ ESTÁ ME DANDO A OPORTUNIDADE DE ME COMUNICAR COM A CRISTINA SOUZA E OUTROS AMIGOS E AMIGAS DAQUELA ÉPOCA. AGUARDO MAIS FOTOS E FICO NA EXPECTATIVA DE VER AS QUE A CRISTINA PROMETEU-LHE COM A INTENÇÃO DE ALIMENTAR SEU BLOG.MUITO OBRIGADO. SAUDE E SUCESSO. SERGIO. SERGIO.11985@HOTMAIL.COM

Jose Carlos disse...

Olá Sérgio.
Já falei com Cristina. ela entrará em contato com você.
Abraço.
José Carlos

Lucy disse...

olá, pessoal procuro pelo Jair Mota que foi balanceiro na Sanbra decada de 80 e 90 meu pai vendia muito algodão lá Luiz Fernandes de CAMBARÁ - quem tiver um contato por gentileza puder me passar agradeço meu email é luccillene@hotmail.com

Karen Campos disse...

Olá pessoal.
Sou estudante de Arquitetura e Urbanismo na PUCPR em Curitiba, e ex-moradora da cidade de Ourinhos. No entanto, em meu trabalho final de graduação pretendo desenvolver um Parque na região onde foi a antiga Sanbra.
O parque será em apoio ao Festival de Música que ocorre todos os anos na cidade de Ourinhos, no mês de Julho, no entanto, aberto o ano todo para a população.
Tenho um carinho enorme pela cidade e gostaria de desenvolver o projeto com base na história e o que foi importante dela. O objetivo é que esse parque também reflita a história local, portanto, deixo aqui o meu e-mail, e quem estiver disposto a me ajudar contado histórias e memórias ficaria muito grata!
karen.campos.vieira@hotmail.com
Desde já muito obrigada!

Sergio Bueno disse...

Olá José Carlos! Primeiramente parabenizo-lhe pelo belíssimo trabalho de resgate e registro de uma das belas páginas da história de Ourinhos,que foi a existência da SANBRA aqui na cidade. Meu pai, Mauro Bueno, trabalhou nessa empresa por dezessete anos, até o encerramento das atividades, desempenhando o cargo de carpinteiro. Tenho belas recordações daquele tempo, em especial das festas de Natal, pelos presentes que ganhávamos e almoços de comemoração que eram oferecidos naquelas ocasiões. Meu pai hoje está com 86 anos de idade e já não está bem de saúde. Felicidades meu amigo!