UM OLHAR SOBRE OS PROBLEMAS DE OURINHOS PELO ENGENHEIRO WALLACE HEPBURN MORTON, SUPERINTENDENTE DA COMPANHIA FERROVIÁRIA SÃO PAULO-PARANÁ

Logo após a fundação do Rotary Clube de Ourinhos, era comum o semanário A Voz do Povo publicar a transcrição de palestras de membros dessa entidade.
Assim foi com a palestra proferida pelo Engenheiro Wallace Hepburn Morton, superintendente da Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná. Tendo assumido essa posição na ferrovia inglesa em 1931, Morton permaneceu em Ourinhos até o ano de 1944, quando a ferrovia foi encampada pelo governo federal. Retornou à cidade em finais dos anos 1940 para uma visita a amigos.  Foi um incentivador do esporte na empresa que administrava, ao criar  as condições para a prática do tênis, do basquete e do futebol, cedendo espaço nos terrenos da ferrovia para tanto. Participou da criação do Rotary Clube local e das tratativas para a construção da Santa Casa de Misericórdia. 
Na palestra em foco, ele tratou de três  questões cruciais para o progresso da cidade : esgoto, o abastecimento de água e o calçamento. A segunda foi resolvida na gestão municipal seguinte a do médico Hermelino Agnes de Leão (1941-1945), a segunda no governo do professor Cândido Barbosa Filho (1948-1951)







Comentários