23.4.16

OURINHOS A CAMINHO DO CENTENÁRIO: A PRAÇA MELO PEIXOTO NOS SEUS PRIMEIROS ANOS


Por ocasião da inauguração da Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus (1921), a atual Praça Melo Peixoto, nada mais era que um descampado, como podemos ver pela foto abaixo:
 

Quem foi Melo Peixoto?
João Batista de Melo Peixoto, (1856-1915), natural de Guaranhus, Pernambuco, formou-se em direito pela Faculdade de Direito do Recife. Iniciou sua carreira jurídica no estado natal, transferindo-se depois para o Sul. Sob o regime republicano, foi nomeado Secretário da Justiça em 1895. Elegeu-se senador estadual em 1900, tendo exercido também outras secretarias de estado.
Desconhece-se o ato formal que deu seu nome a uma praça em Ourinhos. 
Em 1927, o largo que ficava em frente a Matriz já tinha a denominação de Praça Melo Peixoto. Logo após a Revolução de 1930, a praça recebeu outra denominação, homenageando João Pessoa, um dos líderes desse movimento. Após a Revolução de 1932, a denominação foi mudada para Praça da Bandeira, retornando ao nome original logo em seguida.
A inauguração de um coreto na praça em 1927, levou a administração municipal a cuidar do seu paisagismo.
A foto abaixo, muito provavelmente de 1929, nos mostra a existência de algumas árvores no local, inclusive uma paineira que ainda existe, creio (Rua São Paulo):



Conforme registro pela imprensa local, creio que o primeiro administrador municipal a dar à Praça um aspecto mais condizente com a sua condição foi o médico drº Theodureto Ferreira Gomes. Era um clínico muito competente e estimado. 
Com o Partido Republicano desalojado do poder após a Revolução de 1930, São Paulo viveu um período de instabilidade política que acabaria desaguando na Revolução de 1932.  A cada mudança no governo do estado, mudavam-se também os prefeitos municipais. 
Em 11 de março de 1931, foi nomeado prefeito municipal, o médico Theodureto Ferreira Gomes.




Pela leitura do jornal local, "A Voz do Povo", constatamos que administração Theodureto foi bastante operante.
O novo prefeito cuidou, entre outras coisas,  da criação de uma banda municipal que daria vida à praça ao realizar concertos no coreto.  O responsável pela organização da banda foi o maestro Américo de Carvalho. 
Igualmente cuidou o prefeito  do arruamento da praça e da formação de canteiros. 



Hoje, das 19 ás 20,30
horas haverá no Jardim, um concerto pela Banda Mu­nicipal, que obedecerá ao seguinte programma :
1ª. PARTE
Santa Cruz — dobrado;
Longe dos olhos— valsa;
Canja á carioca — samba;
Garibaldi in Caprera — symphonia
2ª PARTE
Beija-Flor — dobrado;
Cavatina da Opera Attila;
La Cumparsita — tango;
Sueno Chino — fox-trot;
Republica ou Morte — marcha

Luz no jardim
A Praça João Pessoa to­ma actualmente a physionomia colorida de uma ci­dade moderna. Os magestosos prédios que se levan­tam em roda, cercam o lo­gradouro publico nos do­mingos e dias festivos, co­mo atalaias que vigiam o povo que se diverte. 

Este foi o aspecto que a Praça Melo Peixoto passou a ter e que foi mantido até a remodelação de 1937, obra do prefeito Benedito Martins de Camargo:









4 comentários:

Anônimo disse...

As autoridades municipais deverão mudar o sistema de iluminação da cidade por uma maior proximidade entre os postes e lâmpadas mais intensas. Digo isto por ter amigos que por aí moraram na década de 1970 e se queixaram muito da má iluminação da cidade que continua até os dias de hoje. De minha parte, que fui morador nessa cidade desde a década de 1940, quando meus pais foram a São Paulo para que eu nascesse e em Ourinhos crescesse e morasse até meados de 1960 quando segui para São Paulo para meus estudos superiores e por São Paulo ficasse. Sugiro, por essa ser a "minha cidade natal" que, além de uma melhor iluminação nas ruas, se embutisse os fios elétricos sob das calçadas, dando melhor estética e segurança aos moradores. Isto faria, também, que essa cidade fosse uma das preferidas dos deslocadores das nossas grandes cidades para o interior, em vista da maior beleza e segurança, segurança esta, que seria motivo de cartão postal para todo o País. Agradeço a consideração. Alfredo de Almeida Bessa Junior.

José Carlos Neves Lopes disse...

Obrigado Alfredo por suas considerações. A iluminação em Ourinhos melhorou deveras na última década. Também sou favorável à colocação sob as calçadas, pois efetivamente a fiação exposta é horrível. Abraço. José Carlos

Anônimo disse...

João Pessoa NUNCA foi líder da revolução de 1932

José Carlos Neves Lopes disse...


Meu caro anônimo, a sua leitura do texto incorreta. Está claro nele que João Pessoa foi um dos líderes da Revolução de 1930. Por favor, leia novamente.
Obrigado pela visita.