1.2.15

OURINHOS E AS FERROVIAS

Ao que tudo indica, Ourinhos vive a hora da verdade no que diz respeito a malha ferroviária que corta a cidade.
Cidade que nasceu em função do café,  teve  duas ferrovias cortando o seu perímetro urbano.
Até o final dos anos 1950, o cafezal dos Ferreira de Sá e dos Soares ainda faziam limite com a área urbana. O que restou da Fazenda Múrcia, situada no lado oeste da cidade,  foi loteada, surgindo assim novos bairros. 
Quem mais resistiu no tempo foi o restante dada propriedade cafeeira de Jacinto Ferreira de Sá, no lado leste,  hoje já rodeada pela área urbana.
Do leito ferroviário da Sorocabana, já na segunda metade dos anos 1920, partiu a ferrovia que demandava o Norte do Paraná - a Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná, passando por terras de Horácio Soares e seguindo até a divisa com o Paraná.
O centro de Ourinhos, com esse traçado ferroviário,  acabou tendo o formato de uma  ferradura, como pode ser observado nesta foto.
Foto do início dos anos 1970 - autoria desconhecida.
 
Ou seja, esse leito acaba tendo o  traçado de uma avenida perimetral tão cobiçada. 
O leito ferroviário na região encontra-se degradado há muitos anos, e as manobras realizadas nessa região causam há anos transtornos para a população da cidade, sem contar com os alegados  problemas de segurança apontados por estudiosos da questão. 
Ao  que indicam  as notícias essa situação vive os seus últimos momentos.
A remoção do leito ferroviário da área central já ocorreu em em Londrina, Araraquara e outras cidades paulistas.
Dificilmente Ourinhos conseguirá escapar desse destino. Tivesse o transporte ferroviário de passageiros sido mantido e aperfeiçoado, outra seria a situação, como ocorreu nas ferrovias europeias  e dos Estados Unidos.
Em breve, teremos que dar adeus aos trilhos com os quais convivemos por mais de cem anos.


Nesta foto dos anos 1950, por Francisco de Almeida Lopes, vemos o início do leito ferroviário 
da antiga Rede de Viação Paraná-Santa Catarina. A foto foi tirada a partir do pontilhão que liga a Rua 9 de Julho com a  Avenida Rodrigues Alves.

Nenhum comentário: