16.3.14

A DROGASIL, ÁLVARO DE QUEIROZ MARQUES E HENRIQUE TOCALINO

Álvaro de Queiroz Marques, nascido em 11 de julho de 1900, era o mais de velho de uma família de 13 irmãos,  entre os quais quatro foram  farmacêuticos. Formou-se em 1924 pela Faculdade de Farmácia e Odontologia de Pindamonhangaba..
Estabelecido em Ourinhos, logo após a formatura, Álvaro teve participação ativa na vida empresarial,   partidária e social da cidade. 


Nesta edição de uma foto da inauguração da Clínica Ovídio Portugal (1938), Álvaro é o primeiro à esquerda (primeira fila). O terceiro é José das Neves Júnior.  Os três últimos são Mário Branco, Moacyr de Mello Sá e Narciso Nicolosi filho (Zico) . A última senhora, sentada, é dona Chiquinha Mano Filho, esposa de José Esteves Mano filho, que foi prefeito. 
A foto original é de autoria de Frederico Hahn.

Em 1934, vamos encontrá-lo fazendo parte do diretório local do Partido Republicano Paulista, como membro do conselho consultivo. Na primeira eleição para vereador (1936) após a promulgação da Constituição Paulista de 1935, foi eleito pelo PRP com 32 votos.
Em 1941, integrou a comissão organizadora da Santa Casa de Misericórdia.
Álvaro era sócio da Drogaria Amarante, uma das cinco tradicionais drogarias que vieram constituir a Drogasil (Sul América, Amarante, Ypiranga, Orion e Morse), como uma sociedade de quotas de participação limitada.
Em 1936, a Drogasil construiu um prédio em Ourinhos, ao lado do Hotel Comercial. Álvaro tornou-se o seu gerente.


Foto por Francisco de Almeida Lopes

A Voz do Povo, 4-4-1936
Prédios novos

A cidade, como indice de seu visivel progresso, atravessa uma phase de grande actividade no ramo de construcções. Em quasi todas as ruas notam-se alicerces, andaimes, escava­ções e prédios em construcção. Dentre estas, sem du­vida, avulta o bello predio da Drogasil, na avenida Altino Arantes, junto ao Hotel Commercial. Essa construcção, feita pelo com­petente profissional snr. Tocalino, é uma das mais bonitas e confortáveis da cidade. Seu aspecto externo é de uma belleza rara. 
Suas linhas architectonicas, vasadas em estylo moderno, são da maxima elegancia. 
E’ um predio que enfeita a cidade.

Nossos parabéns a Dro­gasil e ao illustre amigo sr. Tocalino.

Na segunda metade dos anos 1940, Álvaro adquiriu uma farmácia no bairro de Higienópolis, em São Paulo,  para onde mudou-se, convidando um de seus irmãos, Paulo, que tinha um laboratório em Ourinhos,  para ser seu sócio. Nasceu assim a Farmácia Buenos Aires.


Em São Paulo, Álvaro fez parte do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos e foi um dos primeiros conselheiros do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo.
Seu irmão Paulo continua no ramo,   mantendo o laboratório de manipulação Buenos Ayres.

HENRIQUE TOCALINO

Foto de autoria desconhecida.

Henrique Tocalino (1874-1962), nascido em Buenos Aires, veio para  a região próxima a Ourinhos em 1914, mais precisamente para a Fazenda da Água do Bugre, em Cambará, onde construiu a sede da fazenda, o terreiro de café e as casas dos colonos. A casa sede foi construída com material importado: telhas e lajotas francesas, calhas de cobre, etc. Em seguida, fixou moradia em Ourinhos, .onde tornou-se um dos mais importantes construtores.  São de sua lavra os prédios do primeiro ginásio de Ourinhos e da Santa Casa de Misericórdia, a Clínica do drº Ovídio Portugal de Souza, ainda existente na Expedicionário, a residência do drº Hermelino de Leão, na Altino Arantes, já derrubada.


Prédio do Ginásio, anos 1940.

Na segunda metade dos anos 1930 e início da década seguinte, construiu a maior parte das casas financiadas para empregados da Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná. Muitas delas ainda existem,  com fachadas totalmente renovadas, no quadrilátero Cardoso Ribeiro, Expedicionário, Monsenhor Córdova e Altino Arantes e também na Rio de Janeiro, Souza Soutello e Cardoso Ribeiro. 
As estações  da Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná até Rolândia foram obra sua.
Sua última obra foi a sede da Fazenda das Furnas.
Henrique Tocalino foi casado com Emília Terçariol. O casal teve os filhos: Alzira, Henriqueta, Adalgisa, Leonilda, Bráulio, Mariquinha, Arlindo e Fausto.





3 comentários:

Nancy Nicolosi Soares disse...

Gostei de ver as fotos, pois têm meu pai e meu avô, contar o histórico
do farmacêutico, eu o conheci bem, obrigada,um abraço. Nancy.

Paulo de Queiroz Marques disse...

Paulo de Queiroz Marques escreveu:
Paulo Queiroz escreveu:
Querida e amADA \CRISTINA
PARA MIM FOI DE BELS LEBRANÇAS E S AUDDES
Reenviei para meus d sobrhod netos do Alval
Encacntados obrigsdo

Paulo de Queiroz Marques disse...

Paulo de Queiroz Marques escreveu:
Paulo Queiroz escreveu:
Querida e amADA \CRISTINA
PARA MIM FOI DE BELS LEBRANÇAS E S AUDDES
Reenviei para meus d sobrhod netos do Alval
Encacntados obrigsdo