O PROFESSOR E O JORNALISTA


Esta é uma foto muito interessante. Mais pelo cenário ao fundo do que pelos dois personagens - eu e meu primo Jefferson Del Rios Vieira Neves.
Data de 25/12/1948, ocasião em que a família de minha mãe reuniu-se na casa da Rua 9 de Julho, 102. Eram 12 filhos e 12 netos, noras e genros. 
Além da foto oficial da família feita por José Machado Dias, a câmera de meu pai captou vários momentos, este inclusive.
Jefferson e eu éramos filhos únicos, daí a proximidade que nos uniu durante toda a infância; Na adolescência cada qual teve novas amizades e o distanciamento foi ocorrendo. A idade madura nos reaproximou. 
Os anos se passaram, eu segui a carreira do magistério e ele a de jornalista, tendo trabalhado nos dois maiores jornais de São Paulo - a Folha e o Estadão, além de ter sido colaborador na revista "Bravo". O teatro acabou por ser a sua especialidade, vocação já presente na adolescência, tendo lançado no ano passado os dois volumes de "Crítica Teatral", importante coletânea de críticas que vão de 1969 a 2000, lançados pela Imprensa Oficial. 
A foto tem como fundo a Rua 9 de Julho, no dia de Natal de 1948. A rua ainda não havia sido calçada. As obras  teriam início  no ano seguinte, e nelas brincaríamos muito.
 Em primeiro plano se vê a casa de Otávio Ferreira e outras construções desse quarteirão e do seguinte. 
Ao fundo, nas proximidades da Praça Melo Peixoto, segue um cavaleiro.
Uma curiosidade: vê-se na foto a sombra do fotógrafo, Francisco de Almeida Lopes   

Comentários

“ Primo, você me deixou sentimental.
Para mim é emocionante olhar nosso passado. Essa primeira infância, o Natal do qual me lembro bem, e rua modesta de uma cidade que, oficialmente, faria 30 anos (o Município foi criado em 1918, como sabemos).
Realmente as artes cênicas nos uniria lá na frente, eu envolvido com o teatro de prosa e você um aficionado da opera. É bom nos rever em 1948 quando, de novo, estamos próximos aqui em São Paulo.
Jefferson”
Maria Ferreira Batista Ferrazoli comentou:
Olá amigo

Adorei a foto.A tranquilidade do cenário e os dois garotos lindos
que enfeitam a cena.

Abraços