20.9.15

A POSSE DO PRIMEIRO PREFEITO ELEITO PELO VOTO DIRETO: CÂNDIDO BARBOSA FILHO




Na foto, de autoria desconhecida, vê-se a leitura da ata pelo oficial maior João de Almeida Prado, ao centro o prefeito empossado Cândido Barbosa Filho. Atrás Reinaldo Azevedo, Padre Eduardo Murante,  Padre Pedro, Armando D'Andrea, Benedito Monteiro e Telésforo Tupiná.
Foto cedida  por Hélio Herrera

O ano de 1947 aproximava-se de seu final. Os  novos partidos políticos nacionais tinham agora de fazer suas alianças locais para a escolha de seus candidatos às prefeituras municipais. 
No Estado de São Paulo, uma  agremiação política - o Partido Social Progressista - conseguira eleger o primeiro governador eleito pelo voto direto -  Ademar Pereira de Barros, que fora por muitos o interventor em São Paulo.
Já organizado em Ourinhos com nomes de peso, o PSP anunciou o seu candidato o professor Cândido Barbosa Filho. Morador de Ourinhos há muitos anos, "Barbozinha" assim chamado devido a sua pequena estatura, não tivera destaque nos meios políticos nos anos 1930 e primeira metade dos 1940, mas estivera frente de iniciativas importantes que lhe deram destaque e fora Coletor Estadual. Foi ele o escolhido como candidato do PSP:

"PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA
Diretório Municipal Ourinhos
Deliberação da Convenção Municipal
A convenção municipal do Partido Social Progressista de Ourinhos, realizada em 2 de Outubro de 1947, resolveu escolher os seguintes candidatos à eleição municipal do dia 9 de Novembro de 1947:
Para Prefeito Municipal: Cândido Barbosa Filho.
Para Vereadores: Horácio Soares; Moacyr de Mello Sá; Raul Silva; Germano Zulzke; Álvaro Franco de Camargo Aranha; João Marciano de Melo; e Júlio Zaki Abucham.
Ourinhos, 4 de Outubro de 1947.
Pedro Féres Presidente
Júlio Zaki Abucham - 1º Secretário"
À exceção de Horácio Soares, que fora prefeito durante o Estado Novo, os demais eram novatos na política local. Tinham a seu favor o fato de serem s empresários destacados na cidade.
Embora o apoio do governador do estado fosse de peso, seria necessário uma aliança com algum dos novos partidos criados, e a escolha, por incrível que pareça, deu-se com a  UDN - União Democrática Nacional, partido que congregara os adversários do Estado Novo.
Os outros partidos tiveram como candidatos: o Partido Social Democrático - PSD, em aliança com  o Partido de Representação Popular - PRP, o contador Antônio Luiz Ferreira; o Partido Trabalhista Brasileiro - PTB, o engenheiro José Esteves Mano Filho e pelo Partido Trabalhista Nacional, Tito Prado.
Venceu a eleição realizada no dia 9 de novembro de 1947, o professor Cândido Barbosa Filho (924 votos); em segundo lugar ficou Antônio Luiz Ferreira com 719 votos (seria eleito prefeito em 1959), Tito Prado obteve  434 votos e Mano Filho 131.
Os três vereadores mais votados foram Joaquim Lino de Camargo Filho 140 votos,  Domingos Camerlingo Caló 138 e João Bento Vieira da Silva, 137 .
Compuseram a Câmara de Vereadores:  (PSP-UDN) Joaquim Lino de Camargo Filho, João Bento Vieira da Silva, Altamiro Pinheiro, Horácio Soares, Telésforo Tupiná, Moacir de Melo Sá, Benedito Monteiro, Raul Silva,  (PSD-PRP) Domingos Camerlingo Caló, Alberico Albano, Alberto Braz, PTN Francisco Cristoni e João Batista Lopes.    
Assim, em 1º de janeiro de 1948, teve lugar a instalação da Câmara Municipal e a posse dos vereadores e prefeito eleitos em 9 de novembro de 1947:

INSTALAÇÃO DA MESA
Precisamente ás 22,10 horas, chegou á Prefeitura Municipal o Exmo. Snr. Dr. Antonio da Rocha Paes, Juiz Eleitoral da 82.ª zona.
Notamos a presença de S Revmas. Padre Eduardo Murante , vigário da paroquia; Padre Pedro, Capelão da Santa Casa local; Snr. Adail  Faria da Cunha, Prefeito em comissão; Dr Arlindo Viveiros de Figueiredo, DD. Promotor de Justiça; Pedro Mattar, presidente do Diretorio do P.S.P. local; Snr. Reinaldo de Azevedo, diretor deste semanario e Delegado de Policia em exercido e ainda de mais de uma centena de pessoas, das quais não pudemos anotar nomes.
O Dr. Juiz Eleitoral, tomando assento á mesa convidou para secretaria-la os Snrs. Altamiro Pinheiro e Alberto Braz. Fazendo uso da palavra, S. Excia. produziu brilhante e patriótica alocução tendo sido as sua ultimas palavras abafadas por estrondosa salva de palmas Logo em seguida procedeu-se a elei­ção da mesa, tendo sido eleitos para presidente o Snr. Horacio Soares e para l.o e 2.o secretários, respectivamente, os Snrs. Telésforo Tupiná e Alvaro Franco de Camargo Aranha. Na presidência da mesa o Snr. Horacio Soares convocou uma reunião extraordinária para nela ser empossado o Snr. CândidoBarbosa Filho no cargo de Prefeito Municipal, sessão essa que se realizou logo em seguida, tendo o chefe do Executivo Municipal feito o juramento de praxe precisamente as 24 horas. Logo após procedeu-sea eleição do Vice Presidente da Casa, tendo a escolha recaído na pessoa do Snr. Joaquim Lino de Camargo Junior. Discursando, o sr. Horacio Soares agradeceu aos seus pares a sua escolha para o cargo de Presidente da Camara, tendo sido muito aplaudido. Encerrada que foi a sessão e assinada a ata da primeira reunião da Camara Municipal de Ourinhos, o Vereador Alberto Braz pede a palavra peIa ordem para hipotecar ao Prefeito empossado, em nome da minoria, a sua solidariedade. Afirmou S.S. os propositos da sua bancada de colaborar para o completo exito de sua administração.
Em bonita peça oratoria o sr. Cândido Barbosa Filho dirige palavras de agradecimentos aos presentes, ressaltando a necessidade de uma administração apolitica, para o bem estar do município."
Fonte: A VOZ DO POVO, 3 DE JANEIRO DE 1948, em www.tertulianadocs.com.br

 Desse modo, no alvorecer de 1948, Ourinhos tinha uma nova administração que se mostraria fecunda em realizações importantes há muito almejadas.

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá, parabéns pelo blog, muito bom. Gostaria de saber onde você consegue estas ótimas informações, muito boas. Desde já, obrigado.