Pular para o conteúdo principal

1948 - UM SEMINÁRIO E UM COLÉGIO PARA OURINHOS

O ano de  1948 iniciava-se promissor. No dia 1º de janeiro era constituída a primeira legislatura da Câmara Municipal e tomava posse o primeiro prefeito eleito pelo voto direto: Cândido Barbosa Filho.
Dois dias depois, o semanário "A Voz do Povo" publicava:
 
"SEMINÁRIO JOSEFINO NOSSA SENHORA DE GUADALUPE - OURINHOS

Os Padres Josefinos têm o grato prazer de convidar o bom povo de Ourinhos para assistir á solene Benção da Pedra Fundamental

do Seminário NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, que vai se realizar no dia 6 de Janeiro, ás 4 e meia horas da tarde.

A cerimônia será abrilhantada pelas honrosas presenças de

ilustres personalidades:

Exmo. Snr. D. Antonio José dos Santos, DD. Bispo de Assis;
Exmo Snr. D. Geraldo de Proença Sigoud, DD Bispo de Jacarézinho e Exmo. Monsenhor José Melhado Campos, nosso digno Vigário Capitular.
Paraninfarão a Benção da Pedra Fundamental do Seminário Josefino os Exmos. Snrs:
Prof. Cândido Barbosa Filho, Prefeito Municipal de Ourinhos e exma. Sra.
Dr. Antonio da Rocha Paes. DD. Juiz de Direito da Comarca e Exma. Sra.
Cel. Antonio Almeida Leite e Exma. Sra.
Cario Farina e Exma. Sra
Antonio Silva, Prefeito Municipal de Quatá e Exma. Sra.
Nicola Carona e Exma. Sra.
Mansueto Lunardi e Exma. Sra.
Oswaldo Lunardi e Exma. Sra.
Pedro Primo Orzesi, Prefeito Municipal de Manduri e Exma. Sra.
Antonio Arbex e Exma. Sra.
 P R O G R A M A
DIA 6 DE JANEIRO DE 1 9 4 8

Às 15 horas — na Matriz, hora de Adoração pelas Vocações
Sacerdotais no Brasil, pregada pelo Exmo. Mons. José Melhado, Vigário Capitular e Reitor do Seminário de Botucatú. É feito particular convite ás Irmandades.
Às 16,30 horas
— no lugar da Construção, após vários e breves discursos, finalizando a solenidade as Autoridades religiosas procederão á Benção da Pedra Fundamental.
Os Padres Josefinos cordialmente agradecem a todos que os honrarem com sua presença."

A paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe foi criada por provisão do Bispo de Botucatu, Dom Henrique Goland Trindade, em 12 de dezembro de 1957. A sua instalação deu-se em 27 de abril de 1958.



A igreja em construção.







O interior da igreja.




O prédio do Seminário em construção.  Foto de autoria desconhecida.


Os primeiros padres Josefinos do Seminário. Foto de autoria desconhecida.  O segundo, sentado,  da esquerda para a direita é o Pe. Bernardino Baccolo. O último à direita, em pé,  é o Padre Duílio Liburdi.

No dia 6 de janeiro, "Dia de Reis", a cidade recebia dois presentes: eram lançadas as pedras fundamentais de duas instituições religiosas: a do Seminário Josefino  e do Colégio Santo Antônio.


A benção da pedra fundamental do Colégio Santo Antônio ocorreu  no quarteirão de propriedade das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, na Rua Arlindo Luz, às 10h30. Falaram na ocasião o Dr. Antônio da Rocha Paes e o padre Eduardo Murante, vigário local.

Foto de autoria desconhecida. Nela vemos o quarteirão onde estava sendo edificado o prédio do colégio, na Rua Arlindo Luz.






Às 16h30, "nos altos da Vila Perino", teve lugar a benção da pedra fundamental do Seminário Josefino, de propriedade da Congregação dos Oblatos de São José.

Em meio a "uma grande multidão", a pedido dos Josefinos,  o srº Antônio Luiz Ferreira deu início à cerimônia, anunciando que a benção seria efetuada por Don Geraldo de Proença Sigoud, bispo de Jacarezinho. Após a benção falaram o juiz de direito Dr. Antonio da Rocha Paes, Padre Eduardo Murante, Antônio Silva e D. Geraldo Proença de Sigaud.

Procedida a leitura da ata, foi a mesma assinada pelas autoridades presentes sendo  uma cópia colocada no local da pedra fundamental juntamente com outras relíquias.
Todos os atos foram filmados pelo srº Osvaldo Lunardi.
Existirá ainda uma cópia desse filme?

Agradeço a Hélio Herra a cessão de algumas fotos.






















































Comentários

Noel disse…
José Carlos, bom dia ! Obrigado ! Mais uma vez você nos brinda com agradáveis lembranças que nos remete à infância e adolescência felizes. Uma particularidade da cidade de Ourinhos, daquela época, era o rico sincretismo acessível a todos nós desde pequeno. Ao mesmo tempo em que recebia orientação religiosa na família com valores protestantes, ainda podia assistir manifestações de umbandista quando voltava do futebol no Campo do Operário; ou das congadas na Gruta Baiana e também frequentar o campo de futebol do seminário e mais adiante suas concorridas quermesses. Por sinal, essas quermesses marcaram o final da minha adolescência e início da puberdade - foi ali que fui despertado para a relação amorosa A primeira namorada, através do "correio elegante" e os primeiros beijos na boca. Doces lembranças ! Forte abraço, do Noel.
Noé, obrigado pela presença. Suas lembranças ourinhenses são sempre bem vindas.

Postagens mais visitadas deste blog

O CINQUENTENÁRIO DA TURMA DE DEBUTANTES DE 1966 DO GRÊMIO RECREATIVO DE OURINHOS

A edição de 3 de setembro de 1966 do jornal O Progresso de Ourinhos saiu com a capa em cores, sendo praticamente dedicada a reportagens sobre as debutantes de 1966 do Grêmio Recreativo de Ourinhos. Na capa, a manchete foi:


Alice Chiarato, Ana Cristina Paula Lima, Aparecida de Oliveira, Cleide Prioli Gaudêncio, Cleonice das Graças Teixeira, Déa Maria dos Reis, Eloisa de Azevedo, Guacyra Maria Ferrari, Mariângela Baccili Zanoto, Mariângela Cury, Maria Ângela Pinheiro, Maria Dilza de Freitas Faria, Maria Silvia Bueno de Campos, Sílvia Nicolosi Correia, Silza Saccheli Santos







Nas páginas seguintes, as debutantes de 1966 foram entrevistadas sobre algumas de suas preferências e aspirações. Cada uma das debutantes tiveram sua foto publicada no topo da entrevista





O ator  preferido das adolescentes foi, de longe,  Rock Hudson, seguido por Alain Delon; já quanto ao cantor a preferência foi por Agnaldo Rayol.
Rock Hudson
À pergunta sobre a vocação foram citadas: engenharia química, psicologia, música, …

LIBERTO RESTA (1914-1984), O CHEFE DO ESCRITÓRIO DA SANBRA

Nessa foto de autoria de meu pai,vemos Liberto e Ditinho acompanhados por Arlindo (trabalhava na seção pessoal da Sanbra) no acordeão e Robertinho (trabalhava na Coletoria Estadual), por ocasião de uma homenagem a Ourinhos no programa televisivo de Homero Silva, no final dos anos 1960.

Nesta foto vemos o casal Liberto e Ynira, a filha Rosa Maria, Ivone Duarte de Souza, esposa do gerente da Sanbra José Fernandes de Souza e a filha Cristina por volta de finais dos anos 1950.

Os dois anos e meio em que trabalhei na Sanbra foram marcantes para mim Muitos dos empregados da fábrica e do escritório tornaram-se um paradigma para minha vida profissional ao longo de 50 anos. Um deles foi Liberto Resta. Ingressei com 15 anos no escritório, na condição de aprendiz. Liberto era o chefe do escritório.
Foi o responsável pla formação da primeira equipe do escritório da Sabra em Ourinhos.
Na foto abaixo vemos Liberto juntamente com alguns empregados do escritório e da fábrica, no ínicio dos anos 1950.
Aga…

DE VOLTA PARA O PASSADO: 1961, AS TORRES DA IGREJA MATRIZ DO SENHOR BOM JESUS

À esquerda padre Domingos Trivi, à direita padre Eduardo Murante

Nesta edição comemorativa dos sessenta nos do mais antigo jornal de Ourinhos, a "Folha de Ourinhos", nada melhor do que um assunto próximo às origens do semanário veterano. Numa das últimas visitas que fiz ao nosso  saudoso  amigo drº Antonio Ferreira Batista, que foi gerente do Banco do Estado de São Paulo - Banespa entre os anos de 1950 e 1960, quando comentei algo sobre o Padre Domingos Trivi, o srº Ferreira contou-me que havia sugerido a esse pároco uma grande ação para que a Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus tivesse finalmente suas torres concluídas. Desde os finais dos anos 1940, quermesses, leilões de prendas e outras ações por parte dos paroquianos tornaram possível a edificação da nova Igreja Matriz.  
Concluída na parte interna, embora ainda sem um acabamento mais fino,  já nos primeiros anos da década de 1950, cerimônias foram sendo realizadas no novo templo. 
Era necessário, então, a finalização de sua f…