20.9.14

O BAR CENTRAL

Localizado  na Praça Melo Peixoto, onde hoje se encontra a Agência do Santander, esse bar fez história na cidade. De inicio, era de propriedade de Nicolau Farid. Tratava-se do ponto de encontro da elite, segundo o jornal "A Voz do Povo", o que a foto abaixo deixa evidenciado.

Essa foto, inserida no livro de Jefferson Del Rios, "Ourinhos - memórias de uma cidade", ao ser editada por mim num tamanho maior, apresentou  uma surpresa: na mesa central, sorrindo, à direita, vemos o superintendente da Companhia  
Ferroviária São Paulo-Paraná, o engenheiro Wallace Morton, na mesma mesa se encontra o médico Alfredo de Almeida Bessa. Na mesa ao lado,  à esquerda, vemos o cônego Miguel dos Reis Mello e o médico Ovídio Portugal de Souza, o que situa a época da foto entre os anos 1939-1940, podendo ser inclusive ter sido feita no dia da sua reinauguração em dezembro de 1939, agora pertencente à firma Nicolau (Farid) & Abuhamad (Salim). O jornal noticiava que após "ter passado por uma reforma, tornou-se uma faixada maravilhosa; um aspéto alegre é o que apresenta seu enorme recinto. Acaba de possuir um novo
sortimento de tudo quanto ha de bom, e ainda mais um com­
pleto maquinismo para café, e tres mesas de snoocker modelo 1940 e um bem organizado studio da P. R. B. 1 com dois altifalantes". Acredito que o bar tenha sobrevivido até finais dos anos 1950.
O neto de Salim, Marcelo Abuhamad, falecido em 2013, foi o fundador  do restaurante "El Faiati", em Ourinhos. 
A foto que vemos abaixo, a de um desfile de Sete de Setembro (1953 ou 1954) mostra a fachada do bar.
  
Nessa foto o destaque é a balisa. Trata-se da  bela jovem Nancy Nicolosi, filha de Narciso Nicolosi e Alzira Tocalino. Nancy, alguns anos depois, tornou-se esposa de Alberto Santos Soares, o "Bertico", filho de Horácio Soares.  
Fontes: "A Voz do Povo" de 21-1 e 30-12-1939;
Jefferson del Rios, obra citada; 
Eitor Martins - "Minha vida - meus amigos - minha cidade - Resgatando nossa história" - edição online.

2 comentários:

José Rodrigues disse...

Mais para frente e já na minha geração, passou a ser a padaria Central, tocada pelo "seo" Salim e pelo seu filho Arnaldo. Eles abriram o Restaurante Ype e em sua última apresentação o Central passou a ser o Rancho Alegre, do Arnaldo, pai do Marcelo.

Marisa Ferreira Batista Ferrazoli disse...

Lembro muito do bar Central.Papai gostava muito de ir lá à noite encontrar os amigos .
O Bertico fazia dele o seu escritório,estava sempre lá.Linda essa foto da Nancy.Eu ´já tinha visto em outra ocasião.
Marisa