Pular para o conteúdo principal

DRº LUIZ MONZILLO

Minha memória do drº Luiz Monzillo está  associada à bela e confortável clínica de saúde que ele instalou onde antes clinicava o  drº Pena, médico que se mudou de Ourinhos. Isso foi por volta de finais dos anos 1940. 
Vindo de Votorantim, onde nascera em 1917,  havia estudado medicina no Rio de Janeiro, local onde  se formou em 1941.
Veio para Ourinhos em dezembro de 1943, após ter feito dois anos de residência em ginecologia/obstetrícia. Segundo conta sua filha Ana, após quatro meses da instalação do consultório, este estava sempre lotado. Montou também em finais dos anos 1940,  um laboratório de exames juntamente com o drº Monteiro.
Empreendedor, logo teve a primeira ambulância da cidade. Ansioso por um espaço para realizar cirurgias, comprou a antiga clínica do drº Pena na Expedicionário esquina com Cardoso Ribeiro, a qual ampliou dotando-a de sete dormitórios, centro cirúrgico, sala para curativos, com alas para pediatria e maternidade.
Bastante humano, era muito estimado pelos colegas de profissão e  pelos milhares de pacientes que passaram por seu consultório e hospital. Foi uma figura marcante no meio ourinhense, em todas as camadas sociais.
A foto que vemos nos mostra, provavelmente, a ocasião de seu aniversário, nos anos 1950. Sentado, com o cálice à mão, está ladeado por sua irmã, cunhado e sobrinho.

Clique sobre a foto.


Foto cedida por Ricardo Abucham, a quem agradeço.


 

Ao se falar do drº Luiz Monzillo e sua clínica, não há como deixar de fazer referência a Tereza Leide, a enfermeira dedicada que o acompanhou no seu trabalho diário por tantos anos. Fica assim registrada a memória dessa enfermeira exemplar,  incorporada à história de Ourinhos.
A foto de Tereza foi publicada originariamente por Wilson Monteiro, cujo depoimento a seu respeito transcrevo abaixo:
"É com muito carinho que faço aqui uma homenagem a Tereza Leide,hoje com 91 anos e que foi sempre um grande exemplo de dedicação `a essa nobre profissão que é a enfermagem. Em Março de 1965, na madrugada de uma terça feira de carnaval, ela ajudou à trazer ao mundo o meu filho mais velho. Só ela e sua colega Eva, já que o Dr.Luiz Monzillo estava ausente, fizeram um atendimento perfeito que merecerá para sempre o meu reconhecimento.Meu eterno Deus lhe Pague ! "
01/04/2010 Publicada por Wilson Monteiro


Comentários

Wilson Monteiro disse…
Bela foto José Carlos e boa lembrança,pena até agora o Dr.Monzillo ainda não ter o seu nome lembrado como nome de alguma rua em Ourinhos.
Obrigado também pela referência a minha publicação.
Grande abraço,

Wilson
Antonio Ferreira Batista disse…
Caro Amigo José Carlos, boa noite!

Gostei de ler seu relatório sobre dr. Luiz Monzillo, de quem eu e a família fomos clientes.
Guardo dele, saudosas lembranças! Grato pela remessa.
Abraços
Ferreira
Caro Wilson, eu também há muito tempo comento esse fato de ele não ter uma rua em seu nome. Não somente ele como outros médicos importantes em Ourinhos também, para citar apenas um, o drº Bessa
Abraço.
José Carlos
Olá Zé Carlos, nasci na maternidade dele, e sou amigo do filho dele, estudamos juntos Arquitetura em Santos, somos amigos. Na foto tive a alegria de ver minha avó, mãe de meu pai, a dona Nenza e o padastro do meu pai, que foi o avô que conheci o Astolfo que era gerente da CARGIL (casal sentado a esquerda da foto)

Esta foi uma boa lembraça dos meus saudosos avós...

Postagens mais visitadas deste blog

O CINQUENTENÁRIO DA TURMA DE DEBUTANTES DE 1966 DO GRÊMIO RECREATIVO DE OURINHOS

A edição de 3 de setembro de 1966 do jornal O Progresso de Ourinhos saiu com a capa em cores, sendo praticamente dedicada a reportagens sobre as debutantes de 1966 do Grêmio Recreativo de Ourinhos. Na capa, a manchete foi:


Alice Chiarato, Ana Cristina Paula Lima, Aparecida de Oliveira, Cleide Prioli Gaudêncio, Cleonice das Graças Teixeira, Déa Maria dos Reis, Eloisa de Azevedo, Guacyra Maria Ferrari, Mariângela Baccili Zanoto, Mariângela Cury, Maria Ângela Pinheiro, Maria Dilza de Freitas Faria, Maria Silvia Bueno de Campos, Sílvia Nicolosi Correia, Silza Saccheli Santos







Nas páginas seguintes, as debutantes de 1966 foram entrevistadas sobre algumas de suas preferências e aspirações. Cada uma das debutantes tiveram sua foto publicada no topo da entrevista





O ator  preferido das adolescentes foi, de longe,  Rock Hudson, seguido por Alain Delon; já quanto ao cantor a preferência foi por Agnaldo Rayol.
Rock Hudson
À pergunta sobre a vocação foram citadas: engenharia química, psicologia, música, …

DE VOLTA PARA O PASSADO: 1961, AS TORRES DA IGREJA MATRIZ DO SENHOR BOM JESUS

À esquerda padre Domingos Trivi, à direita padre Eduardo Murante

Nesta edição comemorativa dos sessenta nos do mais antigo jornal de Ourinhos, a "Folha de Ourinhos", nada melhor do que um assunto próximo às origens do semanário veterano. Numa das últimas visitas que fiz ao nosso  saudoso  amigo drº Antonio Ferreira Batista, que foi gerente do Banco do Estado de São Paulo - Banespa entre os anos de 1950 e 1960, quando comentei algo sobre o Padre Domingos Trivi, o srº Ferreira contou-me que havia sugerido a esse pároco uma grande ação para que a Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus tivesse finalmente suas torres concluídas. Desde os finais dos anos 1940, quermesses, leilões de prendas e outras ações por parte dos paroquianos tornaram possível a edificação da nova Igreja Matriz.  
Concluída na parte interna, embora ainda sem um acabamento mais fino,  já nos primeiros anos da década de 1950, cerimônias foram sendo realizadas no novo templo. 
Era necessário, então, a finalização de sua f…

LIBERTO RESTA (1914-1984), O CHEFE DO ESCRITÓRIO DA SANBRA

Nessa foto de autoria de meu pai,vemos Liberto e Ditinho acompanhados por Arlindo (trabalhava na seção pessoal da Sanbra) no acordeão e Robertinho (trabalhava na Coletoria Estadual), por ocasião de uma homenagem a Ourinhos no programa televisivo de Homero Silva, no final dos anos 1960.

Nesta foto vemos o casal Liberto e Ynira, a filha Rosa Maria, Ivone Duarte de Souza, esposa do gerente da Sanbra José Fernandes de Souza e a filha Cristina por volta de finais dos anos 1950.

Os dois anos e meio em que trabalhei na Sanbra foram marcantes para mim Muitos dos empregados da fábrica e do escritório tornaram-se um paradigma para minha vida profissional ao longo de 50 anos. Um deles foi Liberto Resta. Ingressei com 15 anos no escritório, na condição de aprendiz. Liberto era o chefe do escritório.
Foi o responsável pla formação da primeira equipe do escritório da Sabra em Ourinhos.
Na foto abaixo vemos Liberto juntamente com alguns empregados do escritório e da fábrica, no ínicio dos anos 1950.
Aga…