20.1.13

OURINHOS EM QUATRO QUADROS - II



Esta segunda tomada privilegia em primeiríssimo plano a Praça Melo Peixoto.
Vista do alto ela nos mostra a beleza de suas formas, fruto da reforma levada a cabo pela gestão Paschoalick.

    

Os dois quarteirões fronteiriços com a praça nos mostram o primeiro edifício de Ourinhos, obra do arquiteto ourinhense formado pela FAU, Toshio Tone, e as novas construções que vinham em seguida, entre as quais se destacava a nova livraria de José da Cruz Thomé com residência na parte superior.
Na esquina com rua São Paulo, vê-se o prédio que abrigava uma das mais antigas casas comerciais de Ourinhos, que fora do cel. Vicente Amaral, e pertencia na ocasião à sociedade Matheus & Sarmento.
Ainda num dos lados da praça se destaca o belo sobrado da família Cury.
Outro aspecto com destaque é o pátio da  nova estação ferroviária .
Mais ao longe, um ângulo da Avenida Jacinto Sá, na qual se destacam o prédio da Ivoram, da família Ferrari e a loja dos Migliari.
Foto por Francisco de Almeida Lopes

3 comentários:

Cristina Souza disse...

Bela foto. Não me recordo da casa de Vicente Amaral nessa rua. Lembro que havia uma na av. Jacinto Sá, ou será que estou confundindo?

Anônimo disse...

Nos anos 1920-30. O filho do cel. Vicente Amaral instalou a Casa Amaral na Avenida.

Valéria Thomé de Oliveira disse...

Fiquei comovida ao ver a propriedade que era do meu avô Thomé. Muito obrigada por publicar essa imagem, é pura história.