ROBERTO PELLEGRINO ESCREVE

Voluptuosa, a fragrância de jasmim invadia a esquina da Expedicionários com Antônio Carlos Mori (ex-Sergipe) nas noites de calor. Fazia-o de igual maneira em outra esquina, a da Benjamim Constant com Euclides da Cunha. Ele se deliciava com o perfume das brancas e diminutas flores que considerava uma espécie de marca registrada da cidade em certas épocas do ano. Em outras épocas, destacavam-se o pungente cheiro do óleo de algodão da Sanbra e aquele desagradável  emitido pela usina de açúcar São Luís. Passados anos e mais anos, ele os recorda com saudade, pois o acompanharam enquanto durou sua juventude.  Agora, dos antigos odores, sobrou apenas o ruim emitido em determinado período pela usina; e quando ele, vez por outra, volta à cidade, busca em vão pelo perfume de jasmim.
Pelleberto Rogrino

Comentários