A MANSÃO DA ALTINO ARANTES

O filho de minha prima Odete Devienne Ferreira, Flávio, mandou-me essas belas fotos que ele fez da mansão do drº Hermelino A. de Leão, infelizmente posta abaixo após a sua venda.















Comentários

Anônimo disse…
Em criança, fomos vizinho dessa casa. A freqüntávamos muito, principalmente em dias de festas, ou mesmo em dias comuns às tardes num caramanchão aos fundos no quintal vizinho à nossa casa situada à Rua do Espedicionários, 450. E, também, de maneira informal quase que semanalmente. À noite visitávamos a família ao som do piano executado pelas filhas do casal, as três Marias: Lígia, Lucila e Lília. A casa do Dr Hermelino Agnes de Leão, colega profissional de meu pai, foi muito freqüentada por pessoas consideradas ilustres do mundo político e particular, vindas da Capital paulistas o do Distrito Federal.
Francisco Carlos Soares escreveu

Caro confrade, A mansão do dr. Hermelino não podia nunca ser destruida. Tinha, antes, de ser tombada como monumento histórico. Ela me traz recordações. Ficava num terreno que ia até a Rua Expedicionário. Era uma área com muitas árvores de frutas. Ali, eu, meu irmão Juarez, o Nelson (filho do médico) , e outros amigos, brincávamos muito. Recordo-me muito das Tres Marias e, com destaque, da dona Tata, uma verdadeira dama. O dr. Hermelino foi médico da minha família e fez uma cirurgia de hérnia em meu pai. Era um grande clínico e maior cirurgião ainda. Foi amigo particular do grande Chico Xavier, que se hospedava na mansão cada vez que ia a Ourinhos.Quanto ao anônimo que era vizinho da área, lá na Rua Expedicionário, tive muita amizade com ele e com seu irmão. Os únicos que moravam como vizinhos e que tinham pai médico, eram o Ney e o Hélio Morais, filhos do dr. Alcebíades Ribeiro de Morais. O anônimo, então, somente pode ser um deles. O Hélio formou-se em Odontologia.O outro médico que morava na vizinhança era o dr. Luiz Monzilo, mas era solteiro convicto. Um abraço, e continue mexendo com minha memória. Chicão
brunomaninhu disse…
Felizmente tive o prazer de conhecer essa mansão, onde passei poucos, porém maravilhosos momentos, ao lado de minha esposa (sobrinha da saudosa Tia tata - então proprietária da casa ), e sinto imensamente que ela tenha sido demolida. Ratifico os comentários anteriores, que essa belíssima casa, que ocupava um quarteirão inteiro no centro de Ourinhos, deveria ter sido tombada pelo patrimônio histórico da cidade, pena que isto não ocorreu.

Vanderlon Sampaio
São José do Rio Preto - SP