OS SAUDOSOS TEMPOS DO "GERB".


Nos anos 1950 e 1960 (até o golpe militar de 1964), os Grêmios Estudantis se constituíram em fortes associações de representação dos estudantes das escolas públicas. Uma prática saudável em todos os sentidos que, infelizmente, não se conseguiu restaurar até hoje.
O IEHS tinha o seu, é claro - era o "Grêmio Estudanti Rui Barbosa - "GERB", com bandeira e tudo mais. As eleições eram acirradas envolvendo tdos os níveis de ensino.
O jornalista Jefferson Del Rios Vieira Neves, meu primo, foi membro ativo do "GERB".
Uma das iniciativas desse grêmio foi uma campanha a fim de arrecadar auxílio para a população carente.
Nesse dia, alunos de todas as séries percorriam as ruas da cidade, batendo de porta em porta, e a população, já avisada pela rádio local, acudia à chamada
A foto, que me foi enviada pelo Jefferson, nos mostra o centro da campanha no coreto da nova praça Melo Peixoto, no dia 12 de novembro de 1960.
Estão nela:
0 diretor do IEHS, profº Rafael Orsi Filho, sobrinho da profª Helena Orsi de Souza, esposa do drº Ovídio Portugal de Souza. O professor Orsi já faleceu, tendo sido dado seu nome a uma escola estadual em Sorocaba, sua terra natal.
Da esquerda para a direita (na frente) Dirceu Bento da Silva, locutor na ZYS7 Rádio Clube de Ourinhos, fez o curso normal e hoje está aposentado em São Paulo como supervisor de ensino, os irmãos Aureliano (camisa listada) e Tércio Gonçalves Cerqueira, Jefferson Del Rios Vieira Neves e Alfredo Cubas, um dos filhos da professora Josefa Cubas da Silva. Eram vários irmãos que moravam numa antiga casa em frente ao "Grupão".
Atrás estão, Clovis Carnieto, o rapaz alto entre Aureliano e Tércio, ao lado do (também alto) Luiz Flávio Fiorio. Atrás do Jefferson (só a cabeça e parte do braço) José Arimatéia. A jovem ao lado da bandeira do GERB é Grêmio é Ester Bicheri, filha da saudosa dona Rosa que, ao longo de muitos anos forneceu marmita com uma comida deliciosa. Foi nossa vizinha na rua Rio de Janeiro. Dona Rosa tinha duas filhas e um filho,  já falecido, funcionário da prefeitura. A outra filha, Eunice, era funcionária da Secretaria de Estado da Educação. Soube, hoje, que Dona Rosa faleceu a semana passada, aos 94 anos. A última vez que a vi, já estava na cama, e dela não mais saiu ao longo de cinco anos.
Foto de autoria desconhecida.

Comentários