MARTA ROCHA E O "VIRGÍNIA RAMALHO".



A arrecadação do baile oferecido a Marta Rocha, em 1955, era destinada à Caixa Escolar do Grupo Escolar Virgínia Ramalho. Assim, estava prevista uma visita à escola. Um desses momentos é este, ocasião em que uma aluna (a Zoé Machado Branco ?) lê uma saudação a Marta Rocha. Num vestido justo, suas belas formas são realçadas. Ao seu lado, o garoto Cirano Bessa, enlaçado pela mãe, não perde a oportunida de focar a câmara do fotógrafo. À esquerda o perfil de Selma Abucham Ferreira, professora da escola, ao fundo creio ser Maria Antonia Baccili. Tudo indica que a menina à esquerda, de vestido branco seja a bela Nilza Segalla. Logo atrás, o diretor do estabelecimento profº Dalton Morato Villas Boas, uma referência na educação em Ourinhos.
Foto Machado

Comentários

Confrade,
Vendo o nome de Virginia Ramalho, lembrei-me bem desta professora. Era esposa de um contador, Álvaro Franco de Camargo Aranha, que nunca foi político mas que não suportava o Camerlingo. Nunca soube o motivo. Aquela mestra deixou duas filhas, Glaura e Glaucia, moças bem queridas por todos. A Glaura decidiu-se por ir de mudança para São Paulo, com o propósito de ingressar na Polícia Feminina. Deve tê-lo feito, pois era pessoa muito determinada.

Francisco Soares