A PRAÇA MELO PEIXOTO E OS AMIGOS

Até meados dos anos 1960, a Praça Melo Peixoto era um local de lazer muito importante na cidade. Depois de sua primeira grande reforma, na administração de Benedito Martins de Camargo em 1937, cada vez mais a população tinha na sua praça o ponto de encontro de amigas (os), o local do "footing" (dar voltas pela praça), do concertos da banda municipal, de um serviço de radio difusão transmitido pelos alto falantes que ficavam no topo do velho coreto, através do qual os rapazes e as moças ofereciam músicas uns aos outros. Ou seja a praça era um ser vivo.
Desde meados dos anos 1920, era comum as pessoas se fazerem fotografar sentadas nos bancos da praça.
Temos aqui dois exemplos desse costume.

(1) ? Tico Migliari (2º) irmãos Tupiná Olímpio e Telésforo (3º e 4º) e Carlos Amaral (5º).
Lembro-me dos três últimos: Olímpio, pai do professor Hermilo Tupiná, foi por muitos anos o contador da prefeitura municipal; seu irmão Telésforo, amigo de meu pai, foi comerciante, sitiante e vereador; Carlos Amaral, também amigo de meu pai, era filho do coronel Vicente Amaral, teve destaque na Revolução de 1932 3 foi comerciante na Avenida Jacinto Sá. A foto é dos anos 1920.

Esta foto,já ma praça reformada em 1937, colegas de trabalho no escritório da Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná fizeram-se fotografar na Praça Melo Peixoto. Meu pai, Francisco de Almeida Lopes é o último sentado à direita; o último em pé à direita é José de Barros,amigo e vizinho de meus pais, tio dos irmãos Barros Carvalho.



Nesta foto do início dos anos 1930, meu pai e um amigo se fizeram fotografar.





Comentários

pedrita disse…
bom dia josé carlos. procurando por fotos da Elena Obrastzova achei esse seu outro blog. gostei muito. beijos, pedrita
Anônimo disse…
necessario verificar:)