23.2.13

ANTÔNIO NEVES, O CAVALEIRO DAS FURNAS




Meu tio Antonio Neves nasceu em 1929.
Antes de completar dezoito anos, ingressou como aprendiz de escritório na Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná.
Com a encampação da ferrovia pelo governo federal em 1944, foi um dos contratados por José Fernandes de Souza,  que juntamente com Liberto Resta,  estava formando o time do escritório do Moinho Santista, posteriormente Sanbra.
 Foi lá no escritório da Sanbra que o jovem Jacinto Ferreira de Sá Filho, Jacintinho, foi buscá-lo para ser o administrador da Fazendas das Furnas, localizada em área próxima da cidade. Souza, o gerente da Sanbra, relutou em abrir mão de um empregado competente, mas Jacintinho convenceu-o a liberar o empregado..
Empregado e patrão tornaram-se grandes amigos,  e Antoninho administrou a fazenda por quase trinta anos,  até aposentar.
Tornou-se espírita nos anos 1960, fazendo parte da Sociedade Espírita Fraternidade.
Fez parte do grupo que levou adiante a criação do Hospital de Saúde Mental de Ourinho, do qual acabou sendo o primeiro administrador.
Na foto por Francisco de Almeida Lopes,  vemos Antônio Neves, já administrador de fazenda,  montado em seu cavalo,  na  Rua Nove de Julho em finais dos 1940.
Antoninho foi casado com Maria Josefina Lopes Neves, filha de João Lopes Martins.
Tiveram os filhos Jussara e Marco Antônio.



Nesta foto, Antônio Neves está ao centro agachado, na ponta esquerda a esposa Josefina.
O outro casal é irmão Manuel Neves e a esposa Irene. Os filhos de Antoninho, Jussara e Marco Antônio. Os filhos de Manuel, Maria Zenaide, Maria Emília e Negão.
Ourinhos 1964.

Nenhum comentário: