MEMÓRIAS DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO HORÁCIO SOARES DE OURINHOS - 1953


No programa da da turma de bacharelandos do  Colégio Estadual de Ourinhos, de 1953,  vemos quatro  professores e uma  funcionários da escola secundária mais antiga de Ourinhos, que completou 60 anos em  2008:

Secretária: professora Maria Aparecida Silveira, dona Cidinha.
Lembro-me bem dessa mulher tão simpática, que morou muitos anos próxima de nossa casa, nas imediações da praça prefeito Camargo. Na época, o cargo de secretário de escola era muito cobiçado, pois abaixo do diretor era o mais importante na administração de um estabelecimento de ensino.




Professores:

Norival Vieira da Silva, de família que se estabeleceu em Ourinhos, nos anos 1930, vindo de Santa Cruz do Rio Pardo. Seu pai, Tertualiano foi comerciante na rua Paraná e membro da Associação Comercial de Ourinhos. Eram vários irmãos, Tertualiano, Miguel, Antonio, e uma única irmã. Falar do professor Norival é voltar ao passado escolar de Ourinhos. Esse professor tão querido de todos os seus ex-alunos exerceu também o jornalismo, tendo militado igualmente na política local. Foi, com certeza, o mais popular de todos os mestres da escola sexagenária. Tive a felicidade de tê-lo entre os meus professores do curso ginasial.
Alberto Braz - Filho dos pioneiros Adriano José Braz e Elisa Fernandes Grillo, portanto, primo dos Cury, Vara e outros tantos Fernandes. Foi outro professor muito estimado por seus alunos, não cheguei a tê-lo como meu mestre. Também exerceu a política local.
Francisco C. P. Júnior (Apelidado Padre Chico), professor de Latim, que,  segundo Norival, era  muito brincalhão.
Paulo Fernandes, professor de Desenho, filho de pintor famoso.




Nesta outra foto vemos:
Dirce Alvarenga Fóz, remanescente do antigo Ginásio, em sua fase privada.
Marina Moraes, professora de música.

Miriam de Morais, professora de Educação Física, uma mulher muito bonita, elegante. Residia na Altino Arantes, em frente a SAE, se não me falha a memória. Quando ingressei no ginásio ela ainda era professora dessa disciplina.
Drº Salem Abujamra, de antiga família ourinhense, foi inspetor federal de ensino por muitos anos.
Silas de Morais, de antiga família ourinhense, professor de educação física. Foi meu primeiro professor dessa disciplina. No ano seguinte, removeu-se e chegou o professor Jairo, revolucionando as aulas dessa disciplina.
Guiomar Vara, funcionária da escola, filha do Chico Vara, antigo comerciante na rua Paraná, casado com Elvira Fernandes Grillo. Guiomar foi casada com Flávio Menezes. Diz minha mãe que foi uma das mais belas moças da sua geração. Durante algum tempo foi nossa vizinha na Arlindo Luz.

Comentários

"Recordar é viver..." já dizia a antiga canção popular. Hoje, vim parar em Ourinhos para participar das suas memórias. Obrigada por partilhá-las conosco!
janduhy disse…
Zé Carlos,tudo bem?uma dúvida...A prof. Marina é a mesma que lecionava canto orfeônico?me lembro de ter tido aulas em 1961 com a prof.Marina Abujabra..Seria a mesma? Uma enquete realizado em Ourinhos nos anos 30,elegeu a d.Guiomar a moça mais bonita.Minha mãe ficou em quarto lugar.Não foi vc que postou essa enquete? A d.Guiomar era inspetora de alunos juntamente com o Christonão que costumava atiçar briga entre a molecada e depois dedava para o diretor prof.Ximenes (pisa mancinho).A d.Guiomar não dava moleza prá ninguém...era brava...bons tempos
Abr
Jan
Não era a mesma Marina. Coincidência apenas.
Fui aluno da Abujabra, que deve estar viva ainda. Mora perto do shopping Higienópolis, acho.