OS OLEIROS ITALIANOS



A índustria, em Ourinhos, muito deve a imigrantes italianos: os Migliari, os Ferrari, os Fantinatti, os Ferrazoli.
O pioneiro da cerâmica em Ourinhos foi João da Silva Nogueira, natural de Bananal , que veio de Barra Bonita para cá em 1927, dedicando-se à olaria. Seu João era pai de Hermínio, que foi funcionário da Prefeitura de Ourinhos (almoxarife) por muitos anos (pai do meu contemporâneo muito estimado Hermínio Ben Nogueira) e de Emília Nogueira (Mori), casada com Jeto Mori (pais da Maria Tereza e do Renato)
Os Ferrazolli radicaram-se inicialmente em Salto Grande. A maior parte dos irmãos acabaram se mudando para Ourinhos, quase todos dedicando-se à olaria, na vila Odilon. Outra família italiana que dedicou-se à olaria, vindo de Barra Bonita, foi a Fantinatti. Ela estabeleceu-se em Ourinhos em 1936, segundo depoimento de José Fantinatti a Jefferson Del Rios.
Na minha infância, olhando-se para a direção do Paranapanema viam-se as belas e altas chaminés das olarias dominando a paisagem daquele bairro. Conheci bem de perto uma delas, a pertencente a um japonês, Torataro Tone, comerciante em Ourinhos. Eu e Luiz Gonzaga, seu filho caçula, ali brincamos inúmeras vezes.
A foto, que me foi enviada pelo professor Carlos Lopes Bahia, nos mostra o time da Cerâmica Ferrazoli, nos anos 1950, nela estão os dois filhos de Narciso Ferrazoli, Humberto e Irineu.

Comentários

Dea Staedt disse…
Obrigada por postar esta foto! Nasci e cresci na Ceramica de meu avo, Narciso Ferrazoli, a qual era dirigida por meu pai Umberto Ferrazoli. Tenho muitas saudades daquele tempo e do meu falecido pai. Um grande abraco, Andrea Ferrazoli-Mittelstaedt.
V. disse…
Olha lá meus tios-avôs!

Sou bisneta de Eusório Ferrazolli e Leonilda Bellei.

Andrea, prima é bom encontrar os parentes por aqui!

Abraços,
Vanessa M. Davanzo.
(vanessa_davanzo@yahoo.com.br)
Anônimo disse…
Olha lá o Nenão! Obrigado pela foto!!
Marisa Nogueira disse…
Fiquei emocionada com esta reportagem. Sou neta de João da Silva Nogueira, filha de Herminio da Silva Nogueira e sobrinha de Emilia Nogueira Mori.Esta reportagem me levou neste momento até a Cerâmica Nogueira e consigo até sentir o cheiro do barro das telhas.Obrigada por me proporcionar este momento.
Abraços
Marisa da Silva Nogueira
Sandra Dadona disse…
Que saudade do meu paizinho... Adorei a foto e a reportagem. Muito obrigada! <3