27.7.13

ALZIRA CATAI

De família Cambaraense, Alzira, veio para Ourinhos após a morte dos pais, em finais dos anos 1940.
Passou a morar com sua irmã Isolina, casada com Alfredo Devienne, primo de meu pai. 
O casal morava na Rua Paraná, nº 292, onde eram comerciantes. Eram prop
rietários da Casa dos Fogões, (fogão, geladeira, rádio, panela de pressão, liquidificador, enceradeira, etc). A loja ficava na frente e a residência nos fundos. 
Tinham dois filhos Alfredo e Ademar.
Com a chegada de Alzira, que assumiu o comando da casa, Isolina pode se dedicar ao atendimento na loja.
De temperamento extrovertido, Alzira logo fez muitas amizades na vizinhança.
Meus pais eram muito amigos do casal, de modo que cresci convivendo com essa pessoa maravilhosa.
Após a morte de Isolina, Alzira foi morar com Alfredinho (já falecido) e sua esposa, Edite Ferrazoli.
Alzira completa amanhã 89 anos, ainda muito disposta e lúcida.
A foto nos mostra Isolina e Alfredo (esquerda), meu pai e minha mãe (centro) e Alzira (direita) numa festa junina nos anos 1950.
PARABÉNS ALZIRA! 

20.7.13

EMÍLIO DE LEÃO




Quando criança e adolescente ouvia em casa de meus pais e de meus avós muita prosa sobre Emílio de Leão e seus feitos. Infelizmente pouquíssima coisa ficou na minha memória. 
No arquivo de meu pai, há uma foto de Emílio Leão e sua família (a esposa e os filhos Ester, Moacir e José) na varanda de sua casa. Embora não seja uma "boa" foto, serve para registrar a memória desse personagem controverso. 
Sei que ele era tio do drº Hermelino de Leão, que foi prefeito de Ourinhos em três ocasiões.
Era um homem baixinho, o que a foto deixa claro. Dizem que tinha um  temperamento violento.
Associado aos cunhados Rodopiano Leonis Pereira (que também foi prefeito da cidade) e Joaquim José de Bittencourt, fundou uma fábrica de macarrão, tida como a primeira indústria de Ourinhos.  
Por muitos anos, antes da construção de uma nova ponte do Rio Paranapanema (a que havia fora derrubada durante a Revolução de 1924) foi o proprietário da balsa que fazia a travessia do Paranapanema.
Em depoimento ao jornalista Jefferson Del Rios, autor do livro "Ourinhos - Memórias de uma cidade paulista",  João Ferreira de Campos, o "João Sentado", um dos primeiros motoristas de praça de Ourinhos,  assim caracterizou Emílio de Leão:

 "Ele era um homem muito bravo mas muito bom. Era fazedor de caridade, mas muito quente. Comigo ele era uma beleza. Era um homem baixinho".



13.7.13

IZAÍRA SALADINI E JOÃO BATISTA CRIVELLARI - O SALÃO IZAÍRA


Os dois foram hábeis cabeleireiros, Izaíra pertencia à família Saladini. Era neta de Tamante Saladini, italiano natural de Pádova, que veio de Ribeirão Preto para Ourinhos.
João Batista Crivellari (Ico) era cunhado de Ítalo Ferrari, industrial, que o trouxe para Ourinhos em 1921.
De início,  o casal manteve salões separados: o Salão do Ico (masculino) e o Salão da Izaíra (feminino).
 Com o passar dos anos, montaram um único salão, na Rua Paraná, em  prédio onde hoje se encontra a 'Padaria Pão e Vinho" (Rua Antonio Carlos Mori). 
Foi um dos salões mais movimentados da cidade por cerca de 30 anos. Ele fervilhava nos dias de baile.



(A Voz do Povo)

A primeira foto (06/09/2008 Publicada por Wilson Monteiro) nos mostra o Salão Izaíra nos anos 1960. O casal está ao centro.
Na segunda vemos o casal em foto de estúdio.


Nesta foto vemos a família de Antônio Saladini, pai de Izaíra:
Iolanda, Maria, Euclides, Gilda, Francisco (Chiquinho Saladini), Izaíra e Mercedes. 
Sentados: Eufêmia,Jandira (a caçula) e  Sr.Antonio Saladini.




Fotos  de autoria desconhecida.
     
  

8.7.13

OURINHOS 2013, O PRESENTE E O PASSADO

A Superintendência de Água e Esgotos - SAE, anos  2013 



A Superintendência de Água e Esgotos - SAE, anos 1940

Foto por Francisco de Almeida Lopes

Hotel Comercial, na Rua Antonio Prado, 2013


Hotel Comercial, na Rua Antonio Prado, final dos anos 1940


Foto por Francisco de Almeida Lopes

Lateral da Praça, 2013




Lateral da Praça, início dos anos 1950
Foto por Francisco de Almeida Lopes
Lateral Praça Melo Peixoto, 2013


Lateral Praça Melo Peixoto, anos 1930



Início da Rua Paraná, na confluência com a Praça,  2013

Início da Rua Paraná, na confluência com a Praça,  anos 1930
Foto por Francisco de Almeida Lopes

Rua 9 de Julho, esquina com Rio de Janeiro, 2013


Rua 9 de Julho, esquina com Rio de Janeiro, 1949 (a casa de meu avô) 
Foto por Francisco de Almeida Lopes
Foto por Francisco de Almeida Lopes
Rua 9 de Julho, esquina com Arlindo Luz, 2013



Rua 9 de Julho, esquina com Arlindo Luz, início dos anos 1940 - 1ª Rodoviária.
 Foto por Francisco de Almeida Lopes

Pátio da Estação Ferroviária, 2013



Pátio da Estação Ferroviária, início dos anos 1950

f
Foto por Francisco de Almeida Lopes
Rua Antonio Prado, 2013


 Rua Antonio Prado, anos 1940

Foto por Francisco de Almeida Lopes

Passagem de nível ferroviária, 2013

Passagem de nível ferroviária, anos 1940



Foto por Francisco de Almeida Lopes



6.7.13

O AEROCLUBE DE OURINHOS




O AEROCLUBE DE OURINHOS, motivo de orgulho da cidade, completou seu septuagésimo aniversário em 2012.
Sua criação deu-se em 13 de Maio de 1942. no salão do Clube Atlético Ourinhense.
Na reunião de fundação se fizeram presentes o prefeito Hermelino Agnes Leão, o promotor de justiça Adalberto Exel, o delegado de policia José de Souza Rebouças, o superintendente da Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná, Engº Wallace Morton,          Raul Silva, Oswaldo Marques, Ernani Fonseca, Herminio Socci, Emilio Exel, Silas Ferreira de Sá, Pedro Mattar, Pedro Migliari, Octávio Ferreira de Campos, Francisco Pinheiro da Silva, Altamiro Pinheiro, Gilberto Franco, José Augusto de Oliveira, João Bento  Vieira da Silva, Benedito Monteiro, Esperidião Cury, José Maria Pascoalick, Telésforo Tupiná, Antonio Carlos Mori, Tertuliano Vieira da Silva e Adail Faria da Cunha.  
(http://www.mercadodaaviacao.com.br/classificados/servicos/aeroclube-de-ourinhos/230/ )
Integraram a primeira diretoria:

Presidente honorário - drº Wallace Morton;
Presidente - drº Hermelino Agnes de Leão;
1º Secretário - Adail Faria da Cunha;
2º Secretário - Gilberto Franco;
1º tesoureiro - Benedito Monteiro;
2º tesoureiro - Francisco Pinheiro da Silva;
Diretor Técnico - Raul Silva
Diretor Social - drº Ernane Fonseca;
Conselho Fiscal: drº João Bento, Hermínio Socci e Altamiro Pinheiro

A primeira aeronave foi o Avião Paulistinha que aparece na foto.
Foto por Francisco de Almeida Lopes

A primeira turma de brevetados foi integrada por Onofre Menck, Sebastião Jorge Morais, Francisco José Bellinatti, Dante Pasqualeto, Edgard Athayde Cavalcanti, Reinaldo Brandimarti e José Santos Soares.
Embora a legenda da foto indique a primeira turma, isso não procede porque o AeroClube foi fundado em 1942.