Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

DOM FREI HENRIQUE GOLLAND TRINDADE, ARCEBISPO DE BOTUCATU.

Dom Frei Henrique Golland Trindade foi o 4º Bispo da Diocese de Botucatu, criada em no dia 0 de junho de 1908 pela Bula "Diocesium nimiam amplitudinem", do Papa São Pio X . Foi, também, seu 1º Arcebispo, pois em 19 de abril de 1958, pela Bula "Sacrorum Antistitum", do Papa Pio XII, a Diocese de Botucatu foi elevada a Arquidiocese e Sede Metropolitana, sendo instalada no ano seguinte, a 12 de abril de 1959.
Ele nasceu em Porto Alegre, (RGS), em 27/5/1897, tendo realizado a sua profissão religiosa em 1922. Em 1941, foi nomeado Bispo de Bonfim (BA). Em 15/5/1948, foi nomeado Bispo de Botucatu, tendo falecido em 6/11/1974. Foi enterrado na cripta da Catedral Metropolitana de Botucatu.
Era um homem muito simpático, risonho. Em 1950, no mês de maio, Dom Henrique, recém-nomeado, esteve em Ourinhos para aplicar o Sacramento da Crisma. Na ocasião, entregou o título de nacionalização para o profº Jorge Herkrath, que havia estudado num seminário.
Dele recebi a Crisma, nos anos 1…

A FEIRA "HIPPIE" DA PRAÇA DA REPÚBLICA SOB O OLHAR DE FRANCISCO DE ALMEIDA LOPES (1909-1987) - II

Neste novo lote de fotos, nota-se uma presença significativa de indígenas expondo seus produtos.





















































A FEIRA "HIPPIE" DA PRAÇA DA REPÚBLICA SOB O OLHAR DE DE FRANCISCO DE ALMEIDA LOPES (1909-1987)

O final dos anos 1960 e o início dos anos 1970 foram marcados pelo movimento da contracultura. Na Praça da República (SP) começou a se desenvolver uma feira, aos domingos, que se tornou um auto retrato desse movimento. Leia artigo sobre a feira Meu pai, um autêntico reporter fotográfico , e morando nas redondezas (Largo do Arouche), lá esteve várias vezes retratando a feira. Aqui estão algumas das fotos que ele fez. Clique nelas para vê-las numa resolução maior



































Nesta foto, o reporter se fez retratar no espelho à esquerda. Observe.

A ARTE DE FRANCISCO DE ALMEIDA LOPES: DOIS MOMENTOS DE MARTA ROCHA

Fotos colorizadas a mão por Francisco de Almeida Lopes (1909-1987)




FRANCISCO DE ALMEIDA LOPES - CEZAR PINTOR - A ARTE DE COLORIR FOTOGRAFIAS

9 DE MARÇO - CENTENÁRIO DE NASCIMENTO



















Aproveitando a ocasião do centenário do seu nascimento, divulgo outro dom artístico dele - colorir fotografias. Era um trabalho que ele gostava muito e exige muita paciência, qualidade que ele tinha em abundância. Utilizando lápis de cor especial e tinta a óleo debruçava-se sobre essas fotos e passava horas dando-lhes cor. Fez muitos trabalhos desse tipo. Em algumas ocasiões aplicava também um produto que dava brilho a essas fotos . Vemos aqui o famoso "Cesar pintor" - Luiz Cezar Prodoscimi - de quem ouvi falar muito. Era um famoso pintor de paredes internas. Até os anos 1950, era muito comum as paredes internas das casas serem decoradas com trabalhos de pintura. Quem tiver mais informações sobre ele, por favor divulgue-as.

MARIA APARECIDA CORDONI (1915-2003), A SAUDOSA MESTRA DE MUITOS OURINHENSES.

Na foto, reconheço o segundo da primeira fila à esquerda, meu xará, filho Aimoré da farmácia, também o nono, Luis Antonio Cal de Oliveira e Silva. Na última fileira , a partir da direita, o quarto é Luiz Gonzaga Tone.
Os que são hoje sexagenários foram  alfabetizados nos antigos grupos escolares que contavam com professores e professoras primários de altíssimo nível acadêmico, preparados que eram nos poucos e excelentes "cursos normais". Uma delas foi Maria Aparecida de Carvalho Cordoni, nascida em Jacarezinho - PR, em 1915. Tendo mudado com a família, ainda criança, para São Paulo, lá estudou e formou-se professora primária. Ingressou na carreira do magistério paulista, tendo iniciado sua carreira em Ribeirão do Sul, transferindo-se posteriormente para Guaraçaí, noroeste paulista, e Ourinhos onde se aposentou.
Nos anos 1940 e 1950, a professora primária praticamente se especializava, segundo sua preferência, em uma determinada série. Dona Cida Cordoni concentrou-se na segunda …