28.10.07

ODETE E IVORENE






























Nessa foto vemos:

À esquerda: Armandinho D'Andrea, Clodoaldo Azevedo. À direita: Amélia Neves Lopes, Odete, Ivoreno, Isolina Devienne, Romeu de Paula Lima, Tia Didi.




Outro casamento de arromba, a que compareci, no ano de 1962, foi o de minha prima Odete Devienne com Ivorene Ferreira. Odete, professsora, muito bonita, com boa estatura, esguia, era a sobrinha predileta de meu pai. Seu rosto estampava sempre um belo sorriso. Ivorene era sobrinho de Raul Silva, proprietário da Agência Ford localizada numa área grande entre a 9 de julho e a Arlindo Luz, onde hoje se encontra um conjunto de lojas comerciais. Namoraram muitos anos, acredito que por um tempo maior do que permaneceram casados, pois a vida lhes reservava uma surpresa: Ivorene morreu de repente, poucos anos depois; Odete também adoeceu e partiu. Deixaram três filhos ainda crianças: Flávio, Mariângela e Rosangela.
Um casamento tão esperado tinha que ter uma grande festa , e assim foi. Na casa de meu tio Carlos, na rua Altino Arantes, as mesas se espalhavam pelo imenso quintal a fim de receber os inúmeros convidados de tão querido casal. Meu pai fez inúmeras fotos desse casamento. Escolhi esta que mostra Odete sendo levada ao altar por seu pai, Carlos Eduardo Devienne. Os bancos, como de hábito, enfeitados com papel crepon e copos de leite. As meninas que estão à frente da noiva são Rosa Maria Bueno Camerlingo (direita) que, anos depois, casaria com o saudoso Zezo, filho do Souza, da Sanbra; a outra é uma sobrinha da noiva, Carla Devienne. Nos bancos situados à esquerda são vistos: Darci Devienne, mãe de Carla, Nadir Bueno Camerlingo, mãe de Rosa Maria, dois companheiros de boemia de Ivorene, o primeiro, filho do Antonio Bertagnoli, o garoto Ronaldo Bueno Camerlingo, minha prima Cleide Devienne Almeida e Ivete Bastos. Também aparece ao fundo à esquerda minha tia avó Floripes Godoy de Lima , a querida tia Didi.

14.10.07

OS OLEIROS ITALIANOS



A índustria, em Ourinhos, muito deve a imigrantes italianos: os Migliari, os Ferrari, os Fantinatti, os Ferrazoli.
O pioneiro da cerâmica em Ourinhos foi João da Silva Nogueira, natural de Bananal , que veio de Barra Bonita para cá em 1927, dedicando-se à olaria. Seu João era pai de Hermínio, que foi funcionário da Prefeitura de Ourinhos (almoxarife) por muitos anos (pai do meu contemporâneo muito estimado Hermínio Ben Nogueira) e de Emília Nogueira (Mori), casada com Jeto Mori (pais da Maria Tereza e do Renato)
Os Ferrazolli radicaram-se inicialmente em Salto Grande. A maior parte dos irmãos acabaram se mudando para Ourinhos, quase todos dedicando-se à olaria, na vila Odilon. Outra família italiana que dedicou-se à olaria, vindo de Barra Bonita, foi a Fantinatti. Ela estabeleceu-se em Ourinhos em 1936, segundo depoimento de José Fantinatti a Jefferson Del Rios.
Na minha infância, olhando-se para a direção do Paranapanema viam-se as belas e altas chaminés das olarias dominando a paisagem daquele bairro. Conheci bem de perto uma delas, a pertencente a um japonês, Torataro Tone, comerciante em Ourinhos. Eu e Luiz Gonzaga, seu filho caçula, ali brincamos inúmeras vezes.
A foto, que me foi enviada pelo professor Carlos Lopes Bahia, nos mostra o time da Cerâmica Ferrazoli, nos anos 1950, nela estão os dois filhos de Narciso Ferrazoli, Humberto e Irineu.

7.10.07

1937 - ECOS DO PASSADO




A preocupação ambiental já era uma realidade:

ÁGUA!
Deixar a torneira aberta sem necessidade e desperdiçar o "precioso líquido" é proibido. Multa de 20$000.

Novos bairros iam se formando:

VILA NOVA

O florecente bairro da Vila Nova, dia a dia está aumentando. Ainda agora nada menos de dez casas estão em vias de conclusão. É de esperar que a Municipalidade volte suas vistas para a Vila Nova e ajude o povo de lá na sua vontade de progredir.

ESCOLAS
O novo bairro da Barra Funda, que principia no matadouro, está crescendo, vertiginosamente. Diariamente, naquele bairro uma casa nova se ergue. Urge, pois, que a Municipalidade estude a possibilidade de dotar aquele bairro de uma escola primária. Já é tempo.

POLÍTICA
A proximidade de eleições gerais, em 3 de janeiro, que veio a ser abortada pelo golpe do Estado Novo, exaltava os ânimos. Em Ourinhos, quatro correntes políticas disputavam o voto dos eleitores: o velho PRP , liderado por Horácio Soares, Carlos Amaral e Ernesto Pedroso; a dissidência do PRP, sob o comando Silvio de Campos; o Integralismo; e o Partido Constitucionalista, na situação.

LAZER - Novas agremiações iam sendo fundadas:

Inaugura hoje, possivelmente, sua sede, à rua Antonio Prado, o "Club 9 de Julho" . A novel sociedade, que tem à sua frente os srs. Francisco Vidal e João Rosa, dará um pomposo baile aos convidados que vão assistir a posse de sua diretoria.

GRÊMIO RECREATIVO 1º DE MAIO - Rua Gaspar Ricardo nº 97


Hoje: Às 8 horas, grandiosa sessão solene. com a presença do Prefeito de Ourinhos. Às 10 horas: imponente baile, com o afamado "Jazz Band Laercio". Amanhã: Domingo: das 2 às 5 horas da tarde, matinée dansante para os meninos e meninas. Ingresso: Somente sócios e convidados especiais.

CINEMA, O SAUDOSO ROMEU

Sob a zelosa e competente gerência do sr. Romeu Silva, o Cine Cassino entrou em nova fase. O novo gerente, que muito tem se esforçado para agradar aos frequentadores do Cine, tem sido alvo de carinhosas demonstrações de estima do nosso povo.

Ao mesmo tempo, a cidade ia assumindo novos ares e se tornando mais bonita. A foto nos mostra um trecho da Praça Melo Peixoto, na altura da rua Paraná. Vemos em primeiro plano a Agência Chevrolet de Miguel Cury, com a bomba de gasolina na calçada.
As notícias são de edições do jornal "A Voz do Povo", de 1937.