MEU PAI E A FERROVIA - LIVRO DIGITAL

MEU PAI E A FERROVIA - LIVRO DIGITAL
MEU PAI E A FERROVIA -LIVRO DIGITAL CLIQUE SOBRE A LOCOMOTIVA

23.5.15

RAPHAEL ORSI FILHO(1918-1993), DIRETOR DO IEHS (1959-1961)


Estamos próximos do centenário de nascimento de Raphael Orsi Filho, educador que esteve à frente do Instituto de Educação Horácio Soares, de 1959 a 1961.
Filho de Rafael Orsi e Benedicta Fiusa Orsi, nasceu em Tatuí em 2 de julho de 1918.
Fez o curso primário em São Paulo, no Colégio Rio Branco, em regime de internato. Os cursos ginasial e secundário foram realizados no Instituto de Educação "Barão de Suruí", em Tatuí.
Aos 18 anos, ingressou na Marinha, onde fez a Faculdade de Educação Física da Marinha Mercante.




Retornando a Tatuí, prestou concurso para professor da rede estadual de ensino e, posteriormente o concurso para diretor de escola.
Casou em primeira núpcias com Darcy Pimentel, com quem teve o filho José Roberto Orsi.
Após o rompimento do primeiro casamento, O professor Orsi transferiu-se para Assis, onde conheceu Eunyce Nobile (1953), que fazia o curso normal naquela cidade. Passaram a ter uma vida em comum, sem ser casados. Em 1955, tiveram a filha Maria do Carmo, hoje bibliotecária da UNIESP (unidade de Itú).

 Foto: Orsi e Eunyce, em Aparecida durante o batizado da filha Maria do Carmo.

Raphael Orsi Filho foi diretor de escola em Taubaté, Pirajú e Ourinhos.
De volta a Tatuí, Orsi prestou concurso para inspetor regional de ensino. Foi, ainda, diretor da Faculdade de Tatuí.
Aposentou-se como diretor de escola. Foi rotariano e provedor da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí ao longo de 10 anos.
Era amante de Numismática, chegando a frequentar a famosa feira que existia aos domingos na Praça da República, em São Paulo.
Em 16 de janeiro de 1979, Rafael e Eunyce legalizaram seu estado civil.


Casamento de Rafael e Eunyce (1971)

O casal foi um dos fundadores da APAE de Tatui. Orsi era sobrinho de Helena Portugal de Souza, esposa do drº Ovídio Portugal de Souza, que residiram em Ourinhos por muito tempo. Eunyce faleceu em 1991 e Rafael em 1993.
Em 1959, iniciando meu curso ginasial, estava sendo realizada a campanha para a escolha de nova diretoria do Grêmio Ruy Barsosa. Meu primo, quatro anos mais velho, Jefferson Del Rios Vieira Neves era um dos candidatos. Na inocência de um calouro ginasial escrevi  seu nome na lousa. O inspetor Christoni ao verificar aquilo foi à classe indagando quem tinha feito, se não  houvesse manifestação todos seriam suspensos. Eu levantei a mão e fui levado para a diretoria. O professor Orsi, no rígido sistema disciplinar vigente à epoca, disse-me que estaria suspenso das aulas no dia seguinte, justamente o dia da primeira prova de Música.
Minha mãe quando soube do fato desesperou-se porque sabia que aquilo representava  zero na prova. Foi conversar com o diretor mas nada conseguiu é claro.
Tomei zero e tive que me esforçar para tirar apenas notas altas nos meses seguintes, o que consegui.
O Professor Orsi deu todo apoio à campanha  desenvolvida pelo Gerb, naquele ano, quando os estudantes percorreram as ruas da cidade angariando roupas para mantimentos.
Na sua gestão ocorreu a inauguração do novo prédio do Instituto.
Meu primo Jefferson, assim o descreveu:
Magro alto, ternos escuros, uma particular elegância um pouco desarrumada, andar rápido e meio caído para frente, como o de Jacques Tati nos filmes em que interpretava   Monsieur Hulot.  
Sorria pouco mas era um verdadeiro  cavalheiro. Sempre atencioso.


Orsi com alunos do Instituto na campanha do GERB

Agradeço a Maria do Carmo Orsi pelos dados familiares e pelas fotos de seu arquivo.

9.5.15

ARMANDO D'ANDREA (1914-2015)


Deixou-nos após uma longa existência,  na qual esteve ativo até bem próximo do centenário, Armando D'Andrea.
Foi casado com Irene Bassi, já falecida. Deixa os filhos Armando e Arnaldo, noras e netos.
Armando d'Andrea exerceu o comércio em Ourinhos por mais de 70 anos! Era o membro mais antigo  do Rotary Clube local.
Foi um dos fundadores da União Democrática Nacional na cidade, embora nunca tenha exercido cargo político. Foi também um dos fundadores do jornal "Correio de Notícias", órgão de orientação udenista.
Sua esposa Irene, das famílias Facini e Bassi,  foi uma das mais belas  jovens de sua geração. No Rotary Clube, ao lado de outras voluntárias desenvolveu intensa atividade de cunho assistencial. 
Armando está nessa foto trajando um terno branco, é o quinto da direita para a esquerda, sentado no sofá; Irene é a última à esquerda. 
Da esquerda para a direita, sentados,  estão: 
1 - Irene Faccini Bassi D'Andrea
4 - Rossano Brazzi
7 - Armando D'Andrea
8 - Marisa Ferreira Batista Ferrazolli
9 - Irineu Ferrazolli 
10 - Leninha, irmã caçula de Irineu
11 - Maria Pulcinelli Pellegrino
Atrás, em pé:
1 - Gabi Machado
2 - Uma das jovens
Mantovani
3 - Roberto  Pellegrino
5 - Rodolfo Pellegrino 
Foto por José Machado, nos anos 1960, na casa de Rodolfo Pellegrino, quando da visita do ator Rossano Brazzi.
Aos filhos e netos do senhor Armando nossos sentimentos

30.4.15

NOSSA SENHORA APARECIDA DO VAGÃO QUEIMADO - 1954

Uma das paróquias de Ourinhos chama-se Nossa Senhora Aparecida do Vagão Queimado.
A imagem venerada de Nossa Senhora Aparecida, foi encontrada no rescaldo de um incêndio havido em 1954, por conta do choque havido entre um caminhão tanque e um trem misto da Sorocabana. O choque pôs em risco toda a área adjacente próxima dos depósitos da Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro - Sanbra. Duas pessoas morreram carbonizadas.
Foram acionados bombeiros de São Paulo, que conseguiram controlar o incêndio após sete horas de trabalho estafante e perigoso. 
No último vagão, foi encontrada um imagem de Nossa Senhora Aparecida totalmente intacta e enrolada em panos.
A imagem permaneceu na Igreja Matriz durante muito anos. Em 1968, o vigário Arnaldo Beltrami decidiu doar várias imagens antigas, dentre elas a imagem de Nossa Senhora Aparecida, "sobrevivente" do incêndio de 1954.
O novo pároco, Osvaldo  Violante, assim que soube da história, lançou-se à procura da imagem, finalmente localizada em poder de uma família de Ipaussu. 
Retornando a Ourinhos que foi protegido pela imagem, hoje ela é a padroeira da paróquia que leva o seu nome, criada em 12 de outubro de 2001 e centro de romaria.
Meu pai, Francisco de Almeida Lopes,  esteve presente no local do acidente, e lá fez algumas fotos, das quais tenho somente estas duas.



Fonte da pesquisa - Jornal Debate.

26.4.15

O CASAL HELENA ORSI E OVÍDIO PORTUGAL DE SOUZA

Helena Orsi e Ovídio Portugal de Souza, ela professora, ele médico, devem ter vindo para Ourinhos no alvorecer dos anos 1930. Decididos a se fixar na cidade , Ovídio realizou, em Ourinhos, o seu sonho de construir um prédio moderno que abrigasse uma clínica de olhos, ouvido, nariz e garganta, as suas especialidades.
Em dezembro de 1938, a construção estava totalmente concluída, tendo sido inaugurada a 20 de dezembro de 1938. 
A foto que existe da ocasião nos mostra o quanto foi concorrida a inauguração da clínica.
O jornal A Voz do Povo noticiou:
Constituiu notável acontecimento na vida da cidade a inauguração terça-feira ultima, 20 do corrente, do modelar estabelecimento de clinica de olhos, ouvidos, nariz e garganta com que acaba de dotar a nossa urbs o conceituado especialista Dr. Ovidio Portugal de Souza, nome que, aureolado de grande e justa reputação de ha muito transpoz os limites do nosso município, onde há varios annos vem exhaçando e dignificação a sua profissão. As solemnidades com que tão aupicioso acontecimento foi condigamente festejado, tiveram inicio pela manhã com uma missa em acção de graças no hall do magestoso edifício, na qual foi officiante o Revmo. Paroco, Conego Reis Mello. À tarde realizou-se a ceremonia da inauguração, a que antecedeu a benção do notável estabelecimento pelo Revmo Conego Reis Mello, sendo em seguida franqueada á visitação publica todas as dependencias da clinica recem-inaugurada, durante a qual os numerosos visitantes tiveram occasião de admirar as sóbrias e elegantes instalações providas do mais moderno aparelhamento scientifco. Atrahia tambem a attenção uma ampla bibliotheca, onde a par de autores nacionaes e das mais recentes publicações apparecidas em nosso Paiz e no extrangeiro se alinhavam em varias estantes trabalhos especializados dos mais renomados mestres da sciencia Hypocrates, franceses, ingleses e italianos. Aos presentes foi servida farta mesa de doce e bebidas, mostrando-se o casal Ovidio Portugal prodigo para para com todos da mais captivante gentileza, deixando a festa que decorreu num ambiente da mais requintada distinção, recordação das mais gratas e duradouras no espirito de quantos alli compareceram. Entre estes tivemos ensejo de notar, alem das figuras mais representativas da nossa sociedade, que em peso lá se reuniu, os nomes dos seguintes illustres visitantes, aqui chegados especialmente para assistir á inauguração: Raphael Orsi, Mario Orsi e senhora, Paulo Orsi, Ely Orsi Soares Ungria, Antonio da Corte Real e senhora, Bebe, Nely e Zizinho jPortugal de Souza. Por motivo ainda do advento que ora registramos recebeu o Dr. Ovidio Portugal, innumeros telegrammas e cartas de felicitações de São Paulo, Campinas,Itapetininga Tatuby, Avaré, Mandury, Oleo, Bernardino de Campos, Sta. Cruz, Chavantes, Ipaussú, Londrina, Salto Grande, Cambará, Jacarézinho. Palmital, Assis e Paraguassú. Congratulando-nos com o povo de Ourinhos pela realização de obra de tamanho alcance que muito significamente exprime o affecto e a dedicacão que o illustre clinico Dr. Ovidio, consagra á nossa terra, formulamos votos mui sinceros afim de que um explendido exito seja a merecida recompensa do ingente esforço que vem de realizar em pról do adeantamento da nossa terra, que em boa hora o elegeu condigno presidente da «Sociedade Amigos da Cidade.
Helena, somente deixou Ourinhos após a morte do marido. Mulher dinâmica, foi professora do Grupo Escolar Jacinto Ferreira de Sá, a primeira mulher a dirigir um automóvel e a primeira, juntamente com Maria Inês Camargo Pires a se candidatar à vereança, ambas pela União Democrática Nacional - UDN, em 1952.
Foi uma bela mulher, como mostra a sua foto de casamento.







Família Orsi1919

17.4.15

A INAUGURAÇÃO DO NOVO PRÉDIO DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO "HORÁCIO SOARES" (1961)


No dia 20-4-1958, seria inaugurada a Usina de Salto Grande com a presença do governador Jânio Quadros. Desse modo, a diretoria do 
Grêmio Estudantil Rui Barbosa - GERB decidiu procurar o governador para lhe entregar um memorial reivindicando a construção de um novo prédio para o Instituto de Educação "Horácio Soares", pois o prédio antigo já não dava conta da demanda escolar. 



O primeiro prédio do Ginásio de Ourinhos, obra do construtor Henrique Tocalino.

Faziam parte dessa diretoria os estudantes Carlos Ostronoff, José Carlos Marão, Mário Branco Filho e Agenor Rossignoli.
Assim noticiou na edição de 17-4-1958, o jornal "Diário da Sorocabana":
"Têm trabalhado ativamente os estudantes no decorrer da semana para levar à frente um movimento em prol da construção de novo prédio para o Instituto de Educação "Horácio Soares". Encontramos apoio até agora em todas as instituições  procuradas e têm sido bem sucedidos. Receberam já a oferta de vários particulares dispostos a ajudarem todos os sentidos. A viagem à Salto Grande no dia 20 contará com a presença do maior número possível de estudantes
PROGRAMA E CONDUÇÃO
Os organizadores do movimento, apesar de seus esforços não conseguiram ainda saber sôbre o programa do do Governador Jânio Quadros, não podendo estabelecer ainda  o horário que a comitiva deverá obedecer. Possivelmente os jovens sairão da cidade no período da manhã. Duas empresas de ônibus colocaram à disposição dos estudantes seus veículos para o próximo domingo.(...). "


Alunos e alunas do IEHS que, provavelmente, foram a Salto Grande (foto de autoria desconhecida). Nela reconheço meu primo Jefferson, José Carlos Marão, Mauro Ostronoff e um dos filhos de Demétrio Segalla.

Infelizmente, a edição que poderia dar conta do contato dos estudantes com o governador não está no acervo do "Diário da Sorocabana", que não está completa.
Os estudantes que compunham a direção do Gerb poderiam fornecer mais informações.
O certo é que Salvador Fernandes e José da Cruz Thomé foram recebidos pelo governador em São Paulo, ouvindo dele a promessa de que o novo prédio seria construído (edição de 18-4)
Somente três anos depois, na gestão de outro prefeito (Antonio Luiz Ferreira) e de outro governador (Carlos Alberto de Carvalho Pinto) é que o novo prédio foi inaugurado.


O novo prédio recém construído.


A minha  caderneta escolar de 1961 contém nas páginas de 

"Comunicações do Estabelecimento":

Srº Francisco de Almeida Lopes.
A direção do estabelecimento tem o grato prazer de convidar V.Sª e Exmª Família para assistirem as festividades de Inaguração do Prédio Novo, no dia 22 do corrente a partir das 8h30 .
Antecipadamente agradeço a honrosa presença.
Ourinhos, 14 de abril de 1961
Rafael Orsi Filho


Veio representar o governador  o Secretário de Estado da Educação, Luciano Carvalho de Vasconcelos, que aparece na foto discursando. Logo atrás estão os jornalistas Salvador Fernandes e Miguel Farah.





Nesta foto, o Secretário é apresentado à professora Hermínio Vicentini Soares, viúva do patrono da escola pelo professor Rafael Orsi Diljo, então diretor do Instituto.
As fotos da inauguração são de autoria de Francisco de Almeida Lopes

Uma semana depois, o presidente Jânio da Silva Quadros apresentaria sua renúncia, com esse ato jogando o país numa perigosa crise político-militar.





14.3.15

A INSTALAÇÃO DO PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO - PSD - EM OURINHOS (25-8-1945)

Os três maiores partidos formados em 1945 após a queda do Estado Novo foram: Partido Trabalhista Brasileiro - PTB, Partido Social Democrático - PSD e União Democrática Nacional - UDN. Todos com grande representatividade em Ourinhos.
O PSD foi instalado na cidade no dia 25 de agosto de 1945, em sessão solene realizada no Cine Ourinhos, às 20h00.
O partido apoiava a candidatura do general Eurico Gaspar Dutra à presidência da república.
O palco do cinema local foi devidamente ornamentado para a ocasião como mostra a foto abaixo.

Clique sobre a foto.



À mesa estão os membros do diretório do PSD local (a identificação se fez da esquerda para a direita):

Presidente - Cel. Antonio Leite Penteado

Vice - Hermelino Agnes de Leão (6) Prefeito Municipal


Secretário - Alberto Braz (4), professor de ciências naturais


 no ginásio estadual, foi vereador na primeira legislatura 


(1948-1951) e  prefeito interino 27/03/1946 a 19/03/1947


Tesoureiro - Benício do Espírito Santo (5) ex-prefeito


Marcos Trench


Bráulio Tocalino (3)


drº Lino Tucunduva (9) dentista


Carlos Eduardo Deviene(10) Chefe de Movimento da SPP


Leontino Ferreira de Campos


Oriente Mori (1) - Oriente iniciava assim a sua carreira 


política que se estenderia até os anos 1970. Foi vereador 


durante quatro legislaturas (1952-1968)


João Duarte de Medeiros





6.3.15

A PISCINA DO CLUBE BALNEÁRIO DIACUÍ


Clique sobre as fotos

Revendo a foto da inauguração da piscina do Clube Balneário Diacuí,  consultei a web em busca de alguma informação sobre a data desse evento. Deparei com a página do Clube, agora de "roupagem" nova, muito bonita por sinal. No entanto, um aspecto da estrutura da página causou-me surpresa: não há qualquer menção à história do Clube. Quem consultar a página e quiser saber algo a respeito  nada encontrará.
Afinal o Clube tem uma história de mais de 50 anos, pois foi fundado nos anos 1950. Acredito que alguns dos primeiros sócios ainda estejam  vivos, ou mesmo os seus filhos e filhas. Por que o Clube não leva adiante uma tentativa de recuperar a sua história. Fotos há aos montes.
Meu pai foi sócio e entusiasta. Quase todos os domingos após o almoço, tomávamos a circular que saia das imediações da Praça Melo Peixoto e íamos para lá. Chiquinho, sempre com a máquina a tiracolo,   fez muitas fotos do Clube e de eventos que lá ocorreram.
Outros sócios que  gostavam de fotografar também  o fizeram, um deles José Fernandes de Souza, gerente da Sanbra naqueles anos.


Esta foto da benção da piscina agrada-me muito. Ao me ver nela, veem-me à memória aquelas tardes de domingo tão felizes. Como o prefeito Antonio Luiz Ferreira é visto ao lado do padre Duílio, concluo que o fato deva ter ocorrido entre 1959 e 1962. Vejo  que nela  está  Cesar Resta que, mais velho do que eu, talvez tenha uma lembrança mais precisa desse momento. A irmã de Cesar, Rosa, e o pai Liberto também são vistos. Ao meu lado está o amigo Hamilton Fantinatti, um pouco mais novo do que eu. A menina que está atrás de mim é Norma Rodrigues. Na extremidade direita da foto vemos  Silas Amaral Santos.  
Esta outra foto nos mostra uma das movimentadas jovens tardes de domingo do Clube captada pela câmara de José Fernandes de Souza.