Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

TORATARO TONE, EMPRESÁRIO, COMERCIANTE E AGRICULTOR

Tive a felicidade de haver usufruído  por inúmeras vezes da hospitalidade de Torataro Tone  e de sua segunda esposa dona Clara,  no belo e confortável sobrado que seu filho, o arquiteto Toshio Tone,  planejou para o pai  na Rua Paulo Sá. Lá moravam, no final dos anos 1950,  o casal Tone, os pais de dona Clara e o filho caçula Luiz Gonzaga Tone, meu amigo de longa data e  colega de escola, hoje Professor Titular e Coordenador do Laboratório de Pediatria do Departamento de Puericultura e Pediatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.



Nascido em Nara, Japão, em 1º de agosto de 1902, Torataro  veio para o Brasil em 1921.



Antes de completar trinta anos, vamos encontrá-lo trabalhando na Casa Camargo, situada na Rua Paraná, esquina com Souza Soutello, onde tornou-se o braço direito do proprietário, Benedito Martins de Camargo (foi prefeito de Ourinhos 1934-1937), que residia na Rua 9 de Julho, sendo vizinho de cerca de meu avô, José das Neves Júnior. 
A essa altura, Tone já contraír…

O ESCRITÓRIO DA COMPANHIA FERROVIÁRIA SÃO PAULO-PARANÁ EM OURINHOS

Em 1930, a Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná, de capital inglês iniciava a sua  expansão pelo Norte do Paraná. O núcleo inicial do escritório foi estendido e novos empregados contratados. Esta foto mostra alguns dos primeiro empregados.

Francisco de Almeida Lopes é o que está com gravata borboleta. Também estão no grupo Hermínio Socci (chefe de tráfego), Carlos Eduardo Devienne (chefe de movimento), Benedito Monteiro (contador), Osvaldo Pareto (chefe do escritório), Heitor Dias Negrão,e Rolando Vendramini (o garoto de calça curta),e Hercília Bugeli, a primeira mulher   a  trabalhar na empresa, Castorino Ferraz, Olímpio Moraes, Dirceu Viana.


Nesta outra tomada, o segundo da esquerda é o engenheiro Wallace Morton, recém chegado da Inglaterra, e que assumiu a superintendência a partir de 1932. O engenheiro Morton integrou-se no dia a dia da cidade, vindo a ser um dos fundadores do Rotary Clube de Ourinhos. Exerceu uma administração dinâmica e incentivando a prática de esportes entre os…

IRINEU OLIVATO E A CASAS BURI

Nesta foto, de autoria desconhecida vemos o jovem Irineu com o filho mais velho e os dois filhos do proprietário (Yamaji) da loja ao lado da Buri, a "Casa Ipiranga".



Irineu, o pai Guido Olivato e dois filhos

No final dos anos 1950, toda cidade tinha um número grande de lojas de tecidos. Não era para menos, a "roupa feita" era ainda uma raridade e de preço elevado. Desse modo, havia muitos alfaiates e costureiras  na cidade ainda era grande.
A pioneira em Ourinhos,  em matéria de tecidos, foi a Casas Pernambucanas,ainda nos anos 1930; outras se seguiram nas décadas de 1940 e 1950. Uma delas, que se tornou muito popular, foi a Casas Buri S/A Comercio e Indústria, fundada em 1942. Seus fundadores foram Mário Bussab e Paulo Ribeiro. Em pouco tempo as lojas se espalharam pelo interior de São Paulo e do Paraná. Em Ourinhos, a loja foi inaugurada no dia 28 de fevereiro de 1957. Para gerenciá-la veio um jovem empregado da loja de Cambará chamado Irineu Olivato. Nesse mesmo ano,…

1932 - A REVOLUÇÃO EM OURINHOS, A POPULAÇÃO SE ORGANIZA.

Assim se inicia o capitulo da narração feita pelo professor Constantino A. Molina, proprietário do Externato Rui Barbosa na publicação de sua autoria - SALVE 9 DE JULHO, Em http://www.tertulianadocs.com.br/


Desse modo, foi organizado em Ourinhos um batalhão, denominado BATALHÃO CEL THEOPOMPO  DE VASCONCELOS, composto por90 integrantes, entre os quais procedeu-se  a escolha dos oficiais, que recaiu entre aqueles que demonstravam "maior competência e aptidão para assumir o comando": Capitães - sr. Francisco Coccapieller e drº Ribeiro Cruz; Sargentos - Benedito Martins de Camargo, Carlos Amaral, Telésforo Tupiná, João Petronilho Ribeiro, Hermenegildo Simonassi, Osvaldo Pareto e Eduardo Sandano.
Abaixo duas fotos de integrantes do Batalhão Teopompo. Na primeira,  vê-se a quase totalidade de seus  integrantes.





Fundou-se um hospital de emergência -  CRUZ VERMELHA - do qual as enfermeiras são vistas na foto abaixo: 


Senhoritas Laura Jamal, Adalgisa Tocalino, Maria Alonso, Alice Pedroso,…

A INAUGURAÇÃO DA CENTRAL HIDRELÉTRICA GOVERNADOR LUCAS NOGUEIRA GARCEZ - 28-4-1958

 Diário da Sorocabana, 27-4-1958
Em 28 de abril de 1958 foi  inaugurada a  Central Hidrelétrica Governador Lucas Nogueira Garcez, localizada no Município de Salto Grande.  O evento contou com a presença do presidente  Juscelino Kubitschek,
do  governador de São Paulo, Jânio Quadros, do governador do Paraná, Moisés Lupion, do ministro da Guerra General Henrique Teixeira Lott, do senador Souza Naves, ​d​o ex-governador Lucas Nogueira Garcez, e dos deputados Silvestre Ferraz Egreja, Carlos Castilho Cabral e Ulisses Guimarães.


Lucas Nogueira Garcez

Presidente Juscelino Kubitschek

Governador Jânio Quadros Acredito que as três fotos sejam da autoria de José Machado Dias





Segundo o jornal   Diário da Sorocabana, a cerimônia foi simples, tendo feito uso da palavra o presidente da Uselpa, o engenheiro Mário Lopes Leão,  o ex-governador Lucas Nogueira Garcez e o governador Jânio Quadros. Diário da Sorocabana pôs à dispos