22.9.15

1948 - UM SEMINÁRIO E UM COLÉGIO PARA OURINHOS

O ano de  1948 iniciava-se promissor. No dia 1º de janeiro era constituída a primeira legislatura da Câmara Municipal e tomava posse o primeiro prefeito eleito pelo voto direto: Cândido Barbosa Filho.
Dois dias depois, o semanário "A Voz do Povo" publicava:
 
"SEMINÁRIO JOSEFINO NOSSA SENHORA DE GUADALUPE - OURINHOS

Os Padres Josefinos têm o grato prazer de convidar o bom povo de Ourinhos para assistir á solene Benção da Pedra Fundamental

do Seminário NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, que vai se realizar no dia 6 de Janeiro, ás 4 e meia horas da tarde.

A cerimônia será abrilhantada pelas honrosas presenças de

ilustres personalidades:

Exmo. Snr. D. Antonio José dos Santos, DD. Bispo de Assis;
Exmo Snr. D. Geraldo de Proença Sigoud, DD Bispo de Jacarézinho e Exmo. Monsenhor José Melhado Campos, nosso digno Vigário Capitular.
Paraninfarão a Benção da Pedra Fundamental do Seminário Josefino os Exmos. Snrs:
Prof. Cândido Barbosa Filho, Prefeito Municipal de Ourinhos e exma. Sra.
Dr. Antonio da Rocha Paes. DD. Juiz de Direito da Comarca e Exma. Sra.
Cel. Antonio Almeida Leite e Exma. Sra.
Cario Farina e Exma. Sra
Antonio Silva, Prefeito Municipal de Quatá e Exma. Sra.
Nicola Carona e Exma. Sra.
Mansueto Lunardi e Exma. Sra.
Oswaldo Lunardi e Exma. Sra.
Pedro Primo Orzesi, Prefeito Municipal de Manduri e Exma. Sra.
Antonio Arbex e Exma. Sra.
 P R O G R A M A
DIA 6 DE JANEIRO DE 1 9 4 8

Às 15 horas — na Matriz, hora de Adoração pelas Vocações
Sacerdotais no Brasil, pregada pelo Exmo. Mons. José Melhado, Vigário Capitular e Reitor do Seminário de Botucatú. É feito particular convite ás Irmandades.
Às 16,30 horas
— no lugar da Construção, após vários e breves discursos, finalizando a solenidade as Autoridades religiosas procederão á Benção da Pedra Fundamental.
Os Padres Josefinos cordialmente agradecem a todos que os honrarem com sua presença."

A paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe foi criada por provisão do Bispo de Botucatu, Dom Henrique Goland Trindade, em 12 de dezembro de 1957. A sua instalação deu-se em 27 de abril de 1958.



A igreja em construção.







O interior da igreja.




O prédio do Seminário em construção.  Foto de autoria desconhecida.


Os primeiros padres Josefinos do Seminário. Foto de autoria desconhecida.  O segundo, sentado,  da esquerda para a direita é o Pe. Bernardino Baccolo. O último à direita, em pé,  é o Padre Duílio Liburdi.

No dia 6 de janeiro, "Dia de Reis", a cidade recebia dois presentes: eram lançadas as pedras fundamentais de duas instituições religiosas: a do Seminário Josefino  e do Colégio Santo Antônio.


A benção da pedra fundamental do Colégio Santo Antônio ocorreu  no quarteirão de propriedade das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, na Rua Arlindo Luz, às 10h30. Falaram na ocasião o Dr. Antônio da Rocha Paes e o padre Eduardo Murante, vigário local.

Foto de autoria desconhecida. Nela vemos o quarteirão onde estava sendo edificado o prédio do colégio, na Rua Arlindo Luz.






Às 16h30, "nos altos da Vila Perino", teve lugar a benção da pedra fundamental do Seminário Josefino, de propriedade da Congregação dos Oblatos de São José.

Em meio a "uma grande multidão", a pedido dos Josefinos,  o srº Antônio Luiz Ferreira deu início à cerimônia, anunciando que a benção seria efetuada por Don Geraldo de Proença Sigoud, bispo de Jacarezinho. Após a benção falaram o juiz de direito Dr. Antonio da Rocha Paes, Padre Eduardo Murante, Antônio Silva e D. Geraldo Proença de Sigaud.

Procedida a leitura da ata, foi a mesma assinada pelas autoridades presentes sendo  uma cópia colocada no local da pedra fundamental juntamente com outras relíquias.
Todos os atos foram filmados pelo srº Osvaldo Lunardi.
Existirá ainda uma cópia desse filme?

Agradeço a Hélio Herra a cessão de algumas fotos.






















































20.9.15

A POSSE DO PRIMEIRO PREFEITO ELEITO PELO VOTO DIRETO: CÂNDIDO BARBOSA FILHO




Na foto, de autoria desconhecida, vê-se a leitura da ata pelo oficial maior João de Almeida Prado, ao centro o prefeito empossado Cândido Barbosa Filho. Atrás Reinaldo Azevedo, Padre Eduardo Murante,  Padre Pedro, Armando D'Andrea, Benedito Monteiro e Telésforo Tupiná.
Foto cedida  por Hélio Herrera

O ano de 1947 aproximava-se de seu final. Os  novos partidos políticos nacionais tinham agora de fazer suas alianças locais para a escolha de seus candidatos às prefeituras municipais. 
No Estado de São Paulo, uma  agremiação política - o Partido Social Progressista - conseguira eleger o primeiro governador eleito pelo voto direto -  Ademar Pereira de Barros, que fora por muitos o interventor em São Paulo.
Já organizado em Ourinhos com nomes de peso, o PSP anunciou o seu candidato o professor Cândido Barbosa Filho. Morador de Ourinhos há muitos anos, "Barbozinha" assim chamado devido a sua pequena estatura, não tivera destaque nos meios políticos nos anos 1930 e primeira metade dos 1940, mas estivera frente de iniciativas importantes que lhe deram destaque e fora Coletor Estadual. Foi ele o escolhido como candidato do PSP:

"PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA
Diretório Municipal Ourinhos
Deliberação da Convenção Municipal
A convenção municipal do Partido Social Progressista de Ourinhos, realizada em 2 de Outubro de 1947, resolveu escolher os seguintes candidatos à eleição municipal do dia 9 de Novembro de 1947:
Para Prefeito Municipal: Cândido Barbosa Filho.
Para Vereadores: Horácio Soares; Moacyr de Mello Sá; Raul Silva; Germano Zulzke; Álvaro Franco de Camargo Aranha; João Marciano de Melo; e Júlio Zaki Abucham.
Ourinhos, 4 de Outubro de 1947.
Pedro Féres Presidente
Júlio Zaki Abucham - 1º Secretário"
À exceção de Horácio Soares, que fora prefeito durante o Estado Novo, os demais eram novatos na política local. Tinham a seu favor o fato de serem s empresários destacados na cidade.
Embora o apoio do governador do estado fosse de peso, seria necessário uma aliança com algum dos novos partidos criados, e a escolha, por incrível que pareça, deu-se com a  UDN - União Democrática Nacional, partido que congregara os adversários do Estado Novo.
Os outros partidos tiveram como candidatos: o Partido Social Democrático - PSD, em aliança com  o Partido de Representação Popular - PRP, o contador Antônio Luiz Ferreira; o Partido Trabalhista Brasileiro - PTB, o engenheiro José Esteves Mano Filho e pelo Partido Trabalhista Nacional, Tito Prado.
Venceu a eleição realizada no dia 9 de novembro de 1947, o professor Cândido Barbosa Filho (924 votos); em segundo lugar ficou Antônio Luiz Ferreira com 719 votos (seria eleito prefeito em 1959), Tito Prado obteve  434 votos e Mano Filho 131.
Os três vereadores mais votados foram Joaquim Lino de Camargo Filho 140 votos,  Domingos Camerlingo Caló 138 e João Bento Vieira da Silva, 137 .
Compuseram a Câmara de Vereadores:  (PSP-UDN) Joaquim Lino de Camargo Filho, João Bento Vieira da Silva, Altamiro Pinheiro, Horácio Soares, Telésforo Tupiná, Moacir de Melo Sá, Benedito Monteiro, Raul Silva,  (PSD-PRP) Domingos Camerlingo Caló, Alberico Albano, Alberto Braz, PTN Francisco Cristoni e João Batista Lopes.    
Assim, em 1º de janeiro de 1948, teve lugar a instalação da Câmara Municipal e a posse dos vereadores e prefeito eleitos em 9 de novembro de 1947:

INSTALAÇÃO DA MESA
Precisamente ás 22,10 horas, chegou á Prefeitura Municipal o Exmo. Snr. Dr. Antonio da Rocha Paes, Juiz Eleitoral da 82.ª zona.
Notamos a presença de S Revmas. Padre Eduardo Murante , vigário da paroquia; Padre Pedro, Capelão da Santa Casa local; Snr. Adail  Faria da Cunha, Prefeito em comissão; Dr Arlindo Viveiros de Figueiredo, DD. Promotor de Justiça; Pedro Mattar, presidente do Diretorio do P.S.P. local; Snr. Reinaldo de Azevedo, diretor deste semanario e Delegado de Policia em exercido e ainda de mais de uma centena de pessoas, das quais não pudemos anotar nomes.
O Dr. Juiz Eleitoral, tomando assento á mesa convidou para secretaria-la os Snrs. Altamiro Pinheiro e Alberto Braz. Fazendo uso da palavra, S. Excia. produziu brilhante e patriótica alocução tendo sido as sua ultimas palavras abafadas por estrondosa salva de palmas Logo em seguida procedeu-se a elei­ção da mesa, tendo sido eleitos para presidente o Snr. Horacio Soares e para l.o e 2.o secretários, respectivamente, os Snrs. Telésforo Tupiná e Alvaro Franco de Camargo Aranha. Na presidência da mesa o Snr. Horacio Soares convocou uma reunião extraordinária para nela ser empossado o Snr. CândidoBarbosa Filho no cargo de Prefeito Municipal, sessão essa que se realizou logo em seguida, tendo o chefe do Executivo Municipal feito o juramento de praxe precisamente as 24 horas. Logo após procedeu-sea eleição do Vice Presidente da Casa, tendo a escolha recaído na pessoa do Snr. Joaquim Lino de Camargo Junior. Discursando, o sr. Horacio Soares agradeceu aos seus pares a sua escolha para o cargo de Presidente da Camara, tendo sido muito aplaudido. Encerrada que foi a sessão e assinada a ata da primeira reunião da Camara Municipal de Ourinhos, o Vereador Alberto Braz pede a palavra peIa ordem para hipotecar ao Prefeito empossado, em nome da minoria, a sua solidariedade. Afirmou S.S. os propositos da sua bancada de colaborar para o completo exito de sua administração.
Em bonita peça oratoria o sr. Cândido Barbosa Filho dirige palavras de agradecimentos aos presentes, ressaltando a necessidade de uma administração apolitica, para o bem estar do município."
Fonte: A VOZ DO POVO, 3 DE JANEIRO DE 1948, em www.tertulianadocs.com.br

 Desse modo, no alvorecer de 1948, Ourinhos tinha uma nova administração que se mostraria fecunda em realizações importantes há muito almejadas.

13.9.15

O AEROPORTO DE OURINHOS EM 1947

           
Por incrível que pareça, em 1947, o Aeroporto de Ourinhos era servido por três companhias aéreas.

Uma publicidade estampada nas páginas de "A Voz do Povo" anunciava:

      "V A S P”
Agora  dois aviões diários para São Paulo e
— Presidente Prudente e um aos domingos —
H O R Á R I O S :
Partidas de São Paulo:
ás 8,15 e 14,30;
Partidas para S. Paulo:
ás 8,20 e 12,40;
Aos domingos:
Parte para S. Paulo às 10,30 — Parte de S. Paulo ás 9,00
AGENTE EM OURINHOS :
Moacyr de Mello Sá
Para reservas de passagens, encomendas e informações:
CAFÉ PAULISTA —  Telefones, 82 e 196



O primeiro voo? Pode ser. Nessa foto, de autoria desconhecida, identifico na primeira fileira, da esquerda para a direita: 1 - Antonio Zaki Abucham, 3 - Tufy Zaki Abucham, 7 - Moacyr de Mello Sá, 9 - Domingos Camerlingo Caló.




Foto no Aeroporto de Ourinhos, anos 1940.

Outra propaganda anunciava o serviço de TÁXI AÉREO:


Sociedade de Transportes Aéreos Regionais S. A.     STAR 
Taxis aéreos para qualquer localidade em aviões «Stinson», a preços módicos.
Vôos em correspondência com os aviões da VASP — Para informações dirijam-se ao agente em Ourinhos: Moacyr de Mello Sá -  Café Paulista - - Telefones : 82 e 196  OURINHOS - ESTADO DE SÃO PAULO

Moacyr de Mello Sá, era sobrinho de Jacinto Ferreira de Sá, foi um dos primeiros membro do Rotary Clube de Ourinhos e também vereador na primeira legislatura da Câmara Municipal de Ourinhos, após a queda do Estado Novo.

Francisco Soares, irmão da professora Esmeralda Soares Ferraz, cujo pai foi proprietário da Farmácia Santa Terezinha, numa das postagens de meu blog em 2006, fez um relato interessante sobre o Aeroporto de Ourinhos":



"Quanto ao aeroporto de Ourinhos, ele, na década de 4O e início de 5O, abrigou uma escola de pilotagem. O professor chamava-se Pedro Lourenço e era piloto de um avião do Reinaldo Brandimarte, da fábrica de balas. Ele era bem idoso e o chamávamos de pai de Santos Dumont. Lembro-me de alguns nomes dos alunos: Lino Ferrari, Tufi Abujamra, irmão do Pedrinho Abujamra, do Bazar, e o Bija, filho mais velho do dono da funerária. O avião de treinamento era um Paulistinha, daqueles fabricados em Botucatu, onde foi instalada a primeira fábrica de aviões do Brasil. Lembro-me como se fosse hoje o dia em que o Bija solou. Encostou o avião quando aterrisou e saiu correndo para fugir ao tradicional banho de óleo. Não conseguiu escapar e foi jogado na cavidade aberta, cheia de óleo, para o batismo."


Igualmente, Joaquim Bessa também comentou no blog:

"além da Vasp, da propaganda: Viajei Bem Viajei Vasp, Viaje Sempre pela Vasp, havia a Natal, que também foi fundida por outras cias. Não me lembro bem, mas parece-me que a Real chegou a fazer essa linha para Ourinhos. O agente da Natal em Ourinhos era o Thomé. Havia uma estação de rádio instalada na sua Livraria. Me cansei de ver essa estaçãofuncionando, quando ia ao Thomé para comprar HQs. "

Outra empresa aérea que operava em Ourinhos era a Empresa Arco Íris Viação Aérea S/A, que fazia voos para Londrina. 




Aeronave da "Arco Iris no Aeroporto de Ourinhos.
A penúltima à direita é Mercedes Matachana, seguida pela esposa de Moacyr de Mello Sá.




Conforme narra o professor Jonas Liasch, do Aeroclube de Londrina em seu  interessante blog: 

CULTURA AERONÁUTICA 

"A VAA, baseada no Aeroporto de Congonhas, São Paulo, começou a operar voos para o oeste paulista em 12 de julho de 1946, com uma linha ligando Congonhas a Ourinhos, Assis e Presidente Prudente. Pouco tempo depois, a linha passou a atender Londrina. A empresa operou 6 aviões ingleses bimotores De Havilland DH-89A Dragon Rapide, matriculados PP-AIA, PP-AIB, PP-AIC, PP-AID, PP-AIE e PP-AIF. Os Dragon Rapide podiam levar apenas 6 a 8 passageiros, mas tinham um bom desempenho de voo, pois alcançavam 210 Km/h de velocidade, bem mais rápidos que os trens, que levavam 24 horas de viagem entre Londrina e São Paulo, com uma incômoda e demorada baldeação em Ourinhos, ou os ônibus, ainda mais lentos, pela péssima condição das rodovias."

5.9.15

DESFILE DE SETE DE SETEMBRO, EM OURINHOS, AO LONGO DE 50 ANOS



ANOS - 1940 - Antônio Prado Ginásio de Ourinhos





Anos 1940 - Souza Soutello Ginásio de Ourinhos



Anos 1940 - Altino Arantes



Anos 1950 - Educandário Santo Antônio
Rua São Paulo



Anos 1940 - Antônio Prado





Anos 1950 - Praça Melo Peixoto


1954 - Educandário Santo Antônio
Altino Arantes 


 Anos 1940 - Paraná



1954 - Em frente ao Educandário


Anos 1940 - Ginásio de Ourinhos
Praça Melo Peixoto



Anos 1940 - Grupo Escolar de Ourinhos
Praça Melo Peixoto




Anos 1950 - Educandário Santo Antônio - Melo Peixoto



Anos 1950 -  alunas do Educandário Santo Antônio


1959 - Praça Melo Peixoto - Instituto de Educação Horácio Soares



Anos 1960
Rua Antônio Prado - Escola Técnica de Comércio



Educandário Santo Antônio - ANOS 1950 - Paraná 

Educandário Santo Antônio - 1950



Educandário Santo Antônio - 1950 - Altino Arantes



Educandário Santo Antônio - 1950 - Paraná



Educandário Santo Antônio - 1950 - Arlindo Luz



Educandário Santo Antônio - 1950 - 9 de Julho



Educandário Santo Antônio - 1950 - Arlindo Luz


Educandário Santo Antônio - 1950
Paraná


Educandário Santo Antônio - 1950 - Arlindo Luz

  
ANOS -1940 - Paraná





ANOS 1940  - 9 de Julho



Educandário Santo Antônio - ANOS 1950
9 de Julho


ANOS 1940 - Ginásio de Ourinhos


ANOS 1940 - Ginásio de Ourinhos



ANOS 1950 - Educandário Santo Antônio


ANOS 1940 - Ginásio de Ourinhos - Melo Peixoto



ANOS 1960 - Educandário Santo Antônio - Altino Arantes



1939  - Ginásio de Ourinhos Altino Arantes



 ANOS 1950 - Ginásio e Escola Normal Horácio Soares no mesmo local da anterior - Altino Arantes




7-9-1976 - Altino Arantes



7-9-1976 - Altino Arantes



1976 - Altino Arantes



Altino Arantes - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO HORÁCIO SOARES - 1962


 1954 - EDUCANDÁRIO SANTO ANTÔNIO - IRMÃ VIVALDA