OS CARNAVAIS DE ONTEM: O CORSO

Clique sobre a foto

O Corso consistia em um desfile de carros enfeitados pelas ruas da cidade durante os festejos de momo - o Carnaval. Os foliões que se achavam nos carros geralmente estavam fantasiados, e faziam uso de muito confete e serpentina, os quais jogavam nas ruas e nas pessoas que estivessem em outro carro paralelo.
De origem européia, surgiu no Brasil em finais do século XIX, espalhando-se pelas capitais e também pelas cidades do interior.

Essa foto, do Carnaval, de 1928 (20/2) nos dá uma idéia de como já era movimentado o Carnaval em Ourinhos.
Ítalo Ferrari, proprietário da “Grande Fábrica de Refrescos” e representante dos produtos da Antártica aproveitou os festejos carnavalescos para também fazer propaganda dos produtos que revendia: o guaraná, a soda limonada e a cerveja.
Grande parte dos ocupantes do carro, a maioria fantasiada, segurava uma garrafa à mão. Ítalo é o que se encontra à direita, trajando calça branca, tendo nas mãos um chapéu e uma garrafa de cerveja. Sua esposa, Hermínia Crivelari está na outra ponta com uma tiara branca na cabeça. Ao seu lado, duas meninas: Alba, sua filha, e Izaira Saladini que viria a ser esposa do irmão de Hermínia, João Batista Crivelari. O garoto que está ao lado de Ítalo segurando uma garrafa de Guaraná é Nilo Ferrari.
Foto do acervo de Nilo Ferrari.

Comentários

Itamar Rabelo disse…
Minha nossa... essa você tirou do baú mesmo.
Pergunto: Não foi a família Crivelari, proprietária do Guaraná Caiçara?
E outra: o Nilson Ferrari, acho que é neto do Ítalo, é nosso companheiro no Videoclube LUME.
Um abraço!
Itamar.