DOIS MOMENTOS DA VELHA PRAÇA.


DOIS MOMENTOS DA VELHA PRAÇA.

Com a foto de dois ângulos da já octagenária Praça Melo Peixoto, inicio a publicação de um álbum feito pelo Foto Vitória, do fotógrafo Sakai, denominado Lembrança de Ourinhos . Trata-se de um pequeno álbum contendo fotos de 14 locais de Ourinhos, em finais dos anos 1940. Analisando-as, não creio que todas sejam de autoria do Sakai, então recém instalado na cidade. Algumas parece-me tê-las visto nos caprichados álbuns com fotos de Ourinhos que meu pai organizara e que, com a eclosão da Doença de Alzheimer acabou desmanchando. Isso feito, muitas fotos acabaram sendo emprestadas/doadas a amigos, Como era um colaborador tanto do Sakai como do Machado, pode ter cedido algumas para a organização desse pequeno álbum.
Bem, a praça ainda apresentava o trabalho paisagístico que lhe havia sido dado pela reforma empreendida pelo prefeito Benedito Camargo, em 1937. As árvores haviam crescido e se tornado frondosas e outras haviam sido plantadas. Com o calçamento de alguns passeios, bancos de alvenaria foram doados por moradores e empresas locais.
Na primeira foto, vemos em destaque o tanque de água com a Casa Zanotto e o Banco Brasilerio para a América do Sul ao fundo. Dois garotos, vindos do Grupão, atravessam esse trecho da praça.
A segunda foto foi feita exatamente do mesmo ângulo de uma antiga foto de meu pai do início dos anos 1930. Nela vemos ao fundo o mais antigo hotel da cidade - o Hotel Comercial. Empregados da prefeitura estão relizando obras na praça. Moradores, sentados em bancos, "jogam conversa fora". Note-se que alguns dos antigos bancos de madeira ainda se faziam presentes.
Esse belo pequeno álbum foi-me doado pela amiga Edde Galvão, companheira de trabalho de meu pai, na Rede de Viação Paraná-Santa Catarina.
Nele há a seguinte dedicatória:


"À Prima Edde, com votos de felicidades pela passagem de seu aniversário, oferece o primo que muito a estima. Hélio Ourinhos, 20-11-1950."


Hélio Leal era filho do gerente do Banco Brasileiro para a América do Sul, Joaquim Miguel Leal e dona Belarmina Souza Leal, que completará 100 anos, no próximo 15 de novembro.

Comentários